1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Franka Potente faz seu primeiro papel principal em Hollywood

A protagonista de "Corra Lola, Corra" faz sua primeira atuação como personagem principal no cinema americano. Participa, ao lado de Matt Damon, do filme "A Identidade Bourne", que não tem previsão de estréia no Brasil.

default

Matt Damon é o galã de Franka Potente em "A Identidade Bourne"

Estréia nos Estados Unidos a segunda grande produção norte-americana que conta com a participação da atriz alemã Franka Potente. Com seu novo filme, A Identidade Bourne ( The Bourne Identity), no qual atua ao lado de Matt Damon, a atriz de 27 anos dá os primeiros passos para uma carreira em Hollywood.

Enredo - O filme, do diretor norte-americano Doug Liman, conta a história de Jason Bourne (Damon), que é salvo no mar por pescadores de uma embarcação italiana. Encontrado semimorto e com estilhaços de balas nas costas, ele sofre de amnésia, mas possui um sensacional domínio de línguas e grande habilidade em defesa pessoal. Sem saber quem são seus inimigos e por que eles o querem morto, Bourne parte numa busca desesperada para tentar descobrir mais sobre seu passado. A única pessoa que sabe algo sobre ele é a jovem Marie (Franka Potente), e por isso ela passa a ser sua única esperança.

Potente, que se consagrou com o sucesso de Corra Lola, Corra, de Tom Tykwer, participou, em Hollywood, das filmagens de Profissão de Risco ( Blow), no qual fez papel de amante do ator Johnny Depp. Esta passa a ser sua segunda atuação no cinema americano, mas conforme entrevista concedida à revista Petra, a atriz afirma não ter vontade de morar nos Estados Unidos. "Justamente em Los Angeles predomina um clima muito esquisito, entediante, no meio artístico, do qual eu não gosto nem um pouco", explica a alemã. Ela se sente muito bem na Alemanha, principalmente em Berlim.

Seleção - Para conseguir ser escolhida, foi preciso muita força de vontade. Antes de ser nomeada para o papel, ela teve de passar por uma dura fase de seleção, que somava 500 candidatas. "Eles te examinam da cabeça aos pés, e você não tem a menor idéia dos critérios de seleção. É deprimente", comentou a atriz. "Enquanto ia e vinha, eu parava pra pensar: alguma hora chega. Existem outras coisas que eu posso fazer", continuou ela.

Experiências em Hollywood - Sua participação na capital do cinema americano só aconteceu por causa de sua vontade de experimentar coisas novas. "Eu sou como uma esponja que suga tudo", disse a atriz. Questionada se estaria entusiasmada com a oportunidade de tomar café com os famosos de Hollywood, Potente respondeu: "Acredito que experiências como essa deveriam ser vistas como normais. Se não, a gente fica maluco. O melhor que se pode fazer é acostumar-se de uma maneira absurda com a situação.

"Com frequência acontecem coisas que não podemos avaliar intelectualmente. Um exemplo disso foi a festa da revista Vanity Fair, na noite de entrega do Oscar. Lá todos são famosos e de repente você está na fila do banheiro ao lado de Liz Hurley e Julia Roberts". Mas para ela ou para sua vida, isto não tem a menor importância, garante. "Além do mais, a festa foi muito monótona", contou a atriz, que já saiu depois de duas horas. "Não é garantido, portanto, que você tenha a experiência da sua vida", completou a artista alemã.

Links externos