1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Francisco pede perdão por abusos cometidos por padres

Papa diz que a Igreja Católica tem consciência dos danos causados por alguns de seus sacerdotes e que não retrocederá "um só passo" na imposição das sanções necessárias.

O papa Francisco pediu perdão nesta sexta-feira (11/04) pelos danos causados por padres que abusaram sexualmente de crianças. Segundo a Rádio Vaticano, o papa disse se sentir na obrigação de pessoalmente pedir perdão.

"Sinto-me obrigado a assumir pessoalmente todo o mal que alguns padres, bem poucos em número, obviamente não comparáveis ao número total de padres, e pedir perdão pessoalmente pelo dano que causaram por ter abusado sexualmente de crianças", declarou Francisco a um grupo de defesa dos direitos das crianças.

O papa disse que a Igreja Católica tem consciência dos danos pessoais e morais causados por alguns de seus homens e que não retrocederá "um só passo" na maneira de lidar com o tema e na imposição das sanções necessárias. "Pelo contrário, devemos ser ainda mais firmes."

Pouco depois do início do seu papado, em março de 2013, Francisco afirmara que tomaria providências severas em relação às denúncias de pedofilia na Igreja. No entanto, em fevereiro, as Nações Unidas criticaram o Vaticano por não estar fazendo o suficiente. O Comitê dos Direitos da Criança da ONU acusou o Vaticano de dar prioridade ao nome da Igreja e dos réus e não às crianças.

O Vaticano anunciou em dezembro a criação de um grupo para ajudar a Igreja a lidar com a crise, mas só nomeou seus membros no mês de março. Entre eles está a ativista irlandesa Marie Collins, que foi molestada quando adolescente.

Grupos como a Rede de Sobreviventes dos Abusados por Padres (SNAP, da sigla em inglês) alega que tais medidas ainda não são suficientes. Eles querem que o papa divulgue os nomes de todos os bispos que encobriram padres molestadores e os force a denunciar todos os suspeitos à polícia.

RCC/dpa/afp/kna/rtr

Leia mais