1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

França terá mais dois anos para corrigir déficit

Comissão Europeia decide que Paris tem até 2017 para atingir a meta de dívida pública abaixo do limite de 3% do PIB. Governo francês, no entanto, precisará apresentar novas propostas de reforma até abril.

A Comissão Europeia decidiu, nesta quarta-feira (25/02), que dará à França mais dois anos para corrigir o seu déficit público.

Paris terá, assim, até 2017 para atingir a meta de déficit abaixo do limite de 3% do Produto Interno Bruto (PIB) fixado pela zona do euro – o governo francês já havia perdido o prazo de 2015, que também era uma prorrogação.

Além disso, a Comissão Europeia deixou claro que Paris não terá que pagar uma multa. Da mesma forma, não haverá ações punitivas imediatas contra Bélgica, Portugal e Itália, que também têm estado sob análise devido a novos endividamentos excessivos.

Desde 2001, a França teve um déficit inferior aos 3% do PIB apenas em 2006 e 2007 e perdeu por várias vezes os prazos de consolidação.

A extensão do prazo para a França virá a um custo, disse o vice-presidente da Comissão Europeia, Valdis Dombrovskis, sugerindo a necessidade de Paris de apresentar novas e mais amplas propostas de reforma orçamentária para reduzir seu déficit.

"A França já anunciou reformas nos últimos dias", disse o comissário de assuntos econômicos da União Europeia (UE), o francês Pierre Moscovici. "Esperamos que a França apresente um programa nacional de reformas mais completi em abril, o qual vamos avaliar em maio."

PV/dpa/afp/rtr

Leia mais