1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

França recupera áudio de caixa-preta do voo 4U-9525

Investigação tenta desvendar silêncio de piloto e copiloto durante os oito minutos em que A320 da Germanwings perdeu altitude, até cair nos Alpes. Hipótese de explosão da aeronave no ar é descartada.

Investigadores franceses afirmaram, nesta quarta-feira (25/03), terem conseguido extrair com sucesso o áudio da cabine dos pilotos do voo 4U-9525 da Germanwings, que caiu nos Alpes franceses. Seu conteúdo deve ser analisado nos próximos dias e pode ajudar a desvendar as causas do desastre.

"Se houver vozes, elas serão analisadas rapidamente. Se houver outros sons para serem avaliados, isso pode demorar semanas, mas poderiam nos dar alguma explicação", afirmou o secretário de Transportes francês, Alain Vidal.

A caixa-preta que grava os sons da cabine pode fornecer informações importantes sobre os últimos momentos antes da tragédia. Com quatro microfones, os gravadores de áudio registram ruídos no local e as conversas entre pilotos e controladores de tráfego.

A segunda caixa-preta, que armazena informações de voo, ainda não foi localizada. Até agora, as equipes de resgate encontraram somente a carcaça vazia do aparelho.

A investigação do desastre do voo 4U-9525, da Germanwings, se centra em desvendar por que piloto e copiloto não responderam a chamadas dos controladores durante os oito minutos em que a aeronave, durante fase de cruzeiro, perdeu gradativamente altitude, até se chocar contra uma montanha nos Alpes franceses.

Sem explosão

Segundo o chefe da agência francesa de investigação de acidentes aéreos, Remi Jouty, o conteúdo da gravação será avaliado detalhadamente, e a análise das vozes deve terminar nos próximos dias. O especialista afirmou que ainda não há explicação para o acidente.

Pressekonferenz der französischen Luftfahrtbehörde BEA Paris Frankreich Remi Jouty

Jouty: análise de vozes deve terminar em dias

"Nessa fase ainda não é possível ter a menor explicação ou interpretação para as razões que poderiam ter levado o avião a cair, ou as razões do porquê de as tentativas de contato dos controladores de tráfego aéreo não terem sido respondidas", disse Jouty.

O voo 4U-9525 decolou de Barcelona às 9h55 (horário local). Ele deveria chegar a Düsseldorf às 11h55. No entanto, o avião emitiu um sinal de emergência às 10h47. O site flightradar24.com divulgou que a aeronave estava a 38 mil pés (11.582 metros), e o contato foi perdido a uma altura de 5 mil pés (1.524 metros). Os pilotos, porém, não enviaram qualquer alerta aos controladores.

O especialista descartou a hipótese de que o avião tenha tido uma explosão antes da queda. "O avião estava voando até o fim", disse Jouty, que acrescentou que o cenário do desastre não parece estar ligado à despressurização da cabine.

De acordo com os investigadores, o fato de os destroços estarem restritos a uma pequena área mostra que o Airbus A320 não explodiu no ar.

O Airbus começou a cair um minuto depois de alcançar a velocidade de cruzeiro, ou seja, a velocidade ideal para o percurso. O avião perdeu altitude continuamente durante oito minutos. A aeronave era uma das versões mais antigas do modelo A320 e foi entregue em 1990.

CN/dpa/rtr/afp/ap

Leia mais