1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Fotos inéditas mostram reação de governo dos EUA ao 9/11

Arquivo Nacional americano divulga imagens até então desconhecidas do centro do poder em torno de George W. Bush, logo em seguida aos atentados de 11 de setembro de 2001.

default

Primeiras notícias chegam a Washington

Quando os aviões de passageiros se chocaram contra as torres gêmeas do World Trade Center, em Nova York, e do Pentágno, em 11 de setembro de 2001, o mundo observou consternado e impotente. Começava uma era para a política e segurança mundial.

Também os altos executivos em Washington reagiram com perplexidade, como mostram fotos inéditas, recém divulgadas pelo Arquivo Nacional dos Estados Unidos.

USA National Archives Aufnahmen George Bush Dick Cheney 11.09.2001

Cheney, Rice, Bush: perplexidade e preocupação

Segundo o jornal Boston Globe, um total de mais de 350 imagens inéditas foram liberadas. Na fotografia acima, o presidente George W. Bush (dir.), seu vice Dick Cheney (esq.) e a consultora de segurança Condoleezza Rice (c.) se mostram totalmente desnorteados com as notícias do atentado.

USA National Archives Aufnahmen Dick Cheney 11.09.2001

Vice-presidente Cheney assiste noticiário sobre atentados

Terroristas radicais islâmicos provocaram o choque dos dois aviões de passageiros com as torres gêmeas, além de desviar um terceiro contra o Pentágono, em Washington. A queda de uma quarta aeronave foi provocada sobre Shanksville, no estado da Pensilvânia.

USA National Archives Aufnahmen Emergency Operations Center 11.09.2001

Secretátio de Estado Colin Powell (dir.) e Condoleezza Rice

O requerimento para liberação das imagens partiu de documentaristas, com base na lei americana de liberdade de informação, o Freedom of Information Act, informou o Boston Globe.

A produtora cinematográfica Colette Neirouz Hanna contou que ela e seus colegas sabiam que Dick Cheney era constantemente fotografado por um profissional. "Agora, 14 anos depois, finalmente temos essas fotos, e os americanos podem ver com os próprios olhos o que aconteceu na época, nas primeiras 24 horas."

AV/rtr/dpa

Leia mais