1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Forças Armadas alemãs vão abrir 15 mil vagas, diz mídia

Ministério da Defesa da Alemanha avalia há vários meses se a Bundeswehr dispõe de pessoal suficiente para crescentes responsabilidades. A resposta parece ser "não", afirma grupo de mídia Madsack.

Algumas semanas atrás, revelou-se que a ministra alemã da Defesa, Ursula von der Leyen, planeja fazer despesas bem mais significativas com as tropas do país até 2030.

A ministra justificou seus planos com os crescentes compromissos internacionais da Bundeswehr (Forças Armadas alemãs). Com seus jatos de reconhecimento Tornado, a Alemanha também atua, por exemplo, sobre zonas de guerra na Síria e no Iraque.

Deutschland Von der Leyen PK in Berlin

Ministério de Ursula von der Leyen não quis confirmar ampliação do efetivo

Agora, esses planos parecem estar se concretizando. De acordo com a RedaktionsNetzwerk Deutschland (RND) – redação central do grupo mediático Madsack, que pesquisa para mais de 30 jornais diários –, o efetivo da tropa deverá ser ampliado, a princípio, em 7 mil homens, enquanto a quantidade de funcionários civis deverá ser elevada em 3 mil postos. Num segundo passo, esse reforço de pessoal deverá chegar a um total de 15 mil vagas.

O Ministério da Defesa em Berlim não quis confirmar esses números. Um porta-voz do órgão afirmou que até agora não havia sido tomada nenhuma decisão com vista a uma ampliação das Forças Armadas do país. Isso tampouco deve acontecer no mês corrente, pois as avaliações ainda estão em curso, acrescentou o porta-voz.

Segundo a RND, o plano do Ministério corresponde em sua primeira fase, entre outros, às exigências que foram colocadas tanto pela Associação das Forças Armadas Alemãs quanto pelo comissário parlamentar responsável pela Bundeswehr, Hans-Peter Bartels.

"A Bundeswehr chegou ao limite", resumiu recentemente Bartels em seu relatório anual. Desde a reunificação do país, em 1990, o efetivo das Forças Armadas alemãs tem se reduzido continuamente.

CA/dpa/afp/rtr

Leia mais