1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Forças Armadas alemãs entre cortes e gastos bilionários

O Exército alemão apresentará em breve sua primeira lista de cortes. Ao mesmo tempo a participação alemã em novo projeto transatlântico de defesa aérea custará aos cofres públicos mais de um bilhão de euros.

default

Ministro alemão da Defesa, Peter Struck

Segundo fontes da imprensa alemã, após anos de pesquisas os especialistas do Bundestag (Parlamento federal) aprovaram o maior projeto transatlântico atual de defesa. Numa época em que a Alemanha está cortando os gastos com defesa e "podando" seus recursos militares, as bancadas parlamentares concordaram com a encomenda de entre 12 e 24 das unidades MEADS que vêm sendo desenvolvidas nos últimos anos.

Da Guerra Fria ao terrorismo internacional

O Sistema de Defesa Aérea Média Estendida (Medium Extended Air Defense System) é um sistema de mísseis lançados do solo, com a capacidade de destruir aviões e mísseis num raio de até mil quilômetros. Além disso, planeja-se continuar desenvolvendo os mísseis IRIS-T. O projeto está sendo saudado como símbolo da cooperação transatlântica. A Alemanha deverá colaborar com cerca de 25% dos custos, os Estados Unidos assumem mais de 50% e a Itália, 17%.

Em entrevista ao jornal Berliner Zeitung, o deputado Hans-Peter Bartels revelou que Berlim reservou cerca de 1,14 bilhão de euros até 2012 para o sistema MEADS. Contratos com a EADS (Alemanha), Alenia Maraconi (Itália) e Lockheed Martin (EUA) devem ser fechados até o final de 2004.

Segundo Bartels, o primeiro dos MEADS estará pronto em 2012. O programa tanto funcionará na defesa do espaço aéreo alemão quanto poderá ser empregado no exterior. Gradualmente ele substituirá o Patriot, o atual sistema antiaéreo por radar utilizado pela Alemanha. O novo sistema ar-solo estará também apto a destruir ogivas químicas, biológicas e atômicas.

O MEADS foi esboçado pela primeira vez em 1987, sobre o pano de fundo das hostilidades da Guerra Fria. Entretanto especialistas acreditam que ele é ainda mais relevante face à ameaça terrorista internacional.

Cortes na Bundeswehr

Igualmente após meses de planejamentos e conversas preliminares, a Bundeswehr (Forças Armads alemãs) apresentará uma primeira lista de cortes de gastos. Segundo a revista Der Spiegel, o inspetor geral Wolfgang Schneiderhan apresentou um projeto ao ministro da Defesa, Peter Struck, prevendo o fechamento de 100 de um total de 500 bases militares.

Ainda segundo o semanário, consta da lista a dissolução da 7ª Divisão de Tanques de Guerra, sediada em Düsseldorf e com soldados em 12 outros pontos do país. No leste do país, sobretudo as divisões de Leipzig serão afetadas. Struck enfatizou que as decisões obedecem a critérios militares e administrativos, pois ele não é "ministro de Infra-estrutura".

Leia mais