1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Força especial alemã captura chefe talibã no Afeganistão

De acordo com reportagem publicada no tabloide "Bild", militares alemães prenderam um dos mais procurados líderes talibãs no norte do Afeganistão. Soldados alemães teriam trabalhado em cooperação com forças locais.

De acordo com a reportagem do diário Bild publicada nesta terça-feira (23/10), soldados do esquadrão de elite do Exército da Alemanha (KSK, do alemão) fizeram parte de uma operação na semana passada que levou à captura de um líder talibã na província de Kunduz.

Segundo informações não confirmadas, seu nome seria Mullah Abdul Rahman. Ele é acusado de ter organizado diversos atentados e também pelo roubo de dois caminhões-tanque com combustível que levou ao bombardeio da Otan em setembro de 2009 no norte do Afeganistão, em que morreram 30 civis e 69 talibãs.

Um porta-voz do Exército alemão disse ao jornal que "a operação liderada pelas forças especiais afegãs foi conduzida em conjunto com a Força Internacional de Assistência para Segurança (Isaf) – incluindo a unidade alemã".

De acordo com a reportagem, Mullah Abdul Rahman foi preso com outra pessoa ao participar de uma reunião de altos líderes talibãs no vilarejo de Ghundai Kalai, no norte da província de Kunduz.

Ele é acusado de ter comandado um ataque contra as forças armadas alemãs na Sexta-Feira Santa de 2010, em que três soldados alemães foram mortos.

A Otan tem mais de 100 ml soldados no Afeganistão – entre eles alemães – para lutar contra a insurgência talibã. A retirada das tropas da Otan da região está prevista para o fim de 2014, quando as forças armadas do Afeganistão assumirão o controle da segurança do país.

FF/rtr/dpa
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais