1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Força Aérea Alemã inicia transportes para zona de conflito

Nos próximos dois meses, haverá três vôos diários para transporte militar e ajuda humanitária entre Alemanha e Turquia. De lá, os EUA prosseguirão o transporte.

default

Transall C-160 alemães à espera da decolagem

As Forças Armadas alemãs (Bundeswehr) iniciaram nesta segunda-feira sua participação na luta antiterror. A ajuda aos Estados Unidos se dará de várias maneiras, entre elas o apoio logístico, com aviões de transporte. Três aeronaves do tipo Transall decolaram com quase nove mil cobertores em direção à base aérea de Incirlik, na Turquia, país parceiro na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN). De lá, o transporte é assumido pelas tropas norte-americanas.

A missão aérea prosseguirá nos próximos dois meses, com três vôos diários levando material militar e de ajuda humanitária. A tripulação será de três homens, enquanto a carga será estipulada pelos Estados Unidos, conforme as necessidades.

As aeronaves partiram da base aérea de Ramstein, no sul da Alemanha. A base norte-americana é a maior da OTAN na Europa. Com 7,6 mil militares e 1,3 mil civis, Ramstein é ao mesmo tempo o quartel-general da Força Aérea dos EUA na Europa.

A missão da Bundeswehr, que prevê um contingente total de 3900 homens, foi legitimada pelo Parlamento a 16 de novembro último. Na sessão parlamentar que votou a participação da Bundeswehr na luta antiterror, o chanceler federal alemão, Gerhard Schröder, havia condicionado a aprovação a um voto de confiança ao seu governo.

Ajuda indireta

Já desde outubro, dois navios e os aviões de reconhecimento da Bundeswehr estão prestando apoio indireto aos Estados Unidos e à operação Liberdade Duradoura, substituindo em outras posições os norte-americanos destacados para o conflito no Afeganistão. Ao mesmo tempo, a Força Aérea colocou à disposição aviões Airbus transformados em hospital, para a evacuação de feridos.

Ainda não está definido o início da missão dos soldados de elite e membros da tropa especial de combate a armas químicas, biológicas e nucleares, assim como tanques do tipo Fuchs, solicitados à Alemanha pelos Estados Unidos.

As missões da Bundeswehr em operações da ONU ou da OTAN tornaram-se normalidade nos últimos anos. Devido aos antecedentes históricos, a presença de soldados alemães em conflitos é uma questão polêmica. A luz verde foi concedida pelo Tribunal Constitucional Federal em 1994. Das tímidas missões de boinas azuis, esta presença vem evoluindo progressivamente.

O avião utilizado

O Transall já está um uso há várias décadas é o único avião de transporte da Força Aérea alemã (Luftwaffe). Pequeno em relação ao Galaxy, dos Estados Unidos, que transporta 135 toneladas, o Transall leva apenas 16 toneladas e sua autonomia de vôo é de 1150 quilômetros.

Na lista de vantagens, estão o fato de ser mais robusto, necessitar de pistas mais curtas para decolar e aterrissar, não ter problemas em decolar em pista molhada e sua agilidade em vôos rasantes. O Transall foi usado em diversas missões nos últimos anos: na Somália, após o terremoto na Turquia e em vôos de ajuda humanitária à Etiópia.

Links externos

  • Data 26.11.2001
  • Autoria Roselaine Wandscheer
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/1PmM
  • Data 26.11.2001
  • Autoria Roselaine Wandscheer
  • Imprimir Imprimir a página
  • Link permanente http://p.dw.com/p/1PmM