1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

FMI não descarta saída da Grécia do euro

Lagarde afirma que existe essa possibilidade e que ela não significaria o fim da moeda única. Diretora-geral nega afirmação de Atenas de que acordo com os credores estaria perto.

A saída da Grécia da zona do euro é uma possibilidade, afirmou a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, em entrevista ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung nesta quinta-feira (28/05). Se acontecesse, a saída da Grécia não significaria o fim da moeda única europeia.

"A saída da Grécia [da zona do euro] é uma possibilidade", declarou Lagarde ao diário alemão. Segundo ela, tal cenário não seria "um passeio no parque" para a zona da moeda única, mas "provavelmente não seria o fim para o euro".

A chefe do FMI também desmentiu a afirmação de Atenas de que um acordo com os credores gregos seria iminente. "É muito improvável que chegaremos a uma solução abrangente nos próximos dias", disse. Segundo Lagarde, ainda há muito trabalho a ser feito e o FMI não está disposto a disponibilizar mais recursos sem um compromisso claro de reforma em Atenas.

"Nós temos regras, temos princípios. Não haverá uma avaliação mal feita do programa [de reformas]", garantiu Lagarde.

Na quarta-feira, Atenas tinha anunciado que estava perto de um acordo de empréstimos com os seus credores. Nesta quinta-feira, um porta-voz do governo grego disse que Atenas espera fechar um acordo até o domingo.

PV/afp/rtr

Leia mais