1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

FMI aprova envio de 17,5 bilhões de dólares à Ucrânia

Em Berlim, chefe do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, elogia postura das autoridades ucranianas quanto à disciplina fiscal, em meio a condições difíceis. UE e Banco Mundial também devem enviar fundos.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou, nesta quarta-feira (11/03), um novo programa de ajuda financeira para a Ucrânia no valor de 17,5 bilhões de dólares (cerca de 15,5 bilhões de euros). O programa de quatro anos deverá ajudar a estabilizar a situação econômica no país, segundo a chefe do FMI, Christine Lagarde.

Em visita a Berlim, Lagarde disse que a Ucrânia tem mantido a disciplina fiscal em meio a condições muito difíceis. "As autoridades ucranianas continuam a demonstrar um forte compromisso com reformas", disse. "Para ajudar a amortecer o impacto do ajuste, sobretudo para os grupos mais pobres, estão sendo tomadas medidas para reforçar e orientar melhor a rede de segurança nacional."

Lagarde também disse estar "animada com o fato de o acordo de cessar-fogo, acordado em Minsk no mês passado, parecer estar sendo em grande parte mantido e esperar que novas mortes possam ser evitadas".

No total, a Ucrânia deve ser beneficiada por um programa de ajuda no valor de 40 bilhões de dólares. Além dos 17,5 bilhões de dólares provenientes do FMI, União Europeia (EU), Banco Mundial e outros credores enviarão fundos.

Em meados de 2014, Kiev havia recebido 27 bilhões de dólares do Ocidente, sendo que 14 bilhões de dólares saíram dos cofres do FMI.

PV/afp/rtr/dpa

Leia mais