1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

9 de novembro de 1989

"Fizemos muita coisa certa", afirma Merkel em festa pela Reunificação

Chanceler federal Angela Merkel elogia coragem e determinação dos manifestantes da antiga Alemanha Oriental e faz um balanço positivo do processo de reunificação alemã.

Uma cerimônia ecumênica e uma grande festa na cidade de Hannover marcaram as comemorações oficiais dos 24 anos da reunificação da Alemanha, nesta sexta-feira (03/10). Neste ano, a data é lembrada sob o slogan "Unidos na diversidade".

A chanceler federal alemã, Angela Merkel, elogiou a coragem e a determinação dos manifestantes da então Alemanha Oriental. Os protestos iniciados por eles precederam a queda do Muro de Berlim, em novembro de 1989 e, quase um ano depois, o fim da divisão do país.

"Sem a coragem daqueles cidadãos, sem a pressão por reformas exercida por eles, a queda do Muro não teria acontecido", destacou Merkel em seu discurso, ressaltando a importância da revolução pacífica da Alemanha Oriental e também do trabalho diplomático de persuasão da Alemanha Ocidental em âmbito internacional para que o país voltasse a ser um só. "A reunificação foi uma obra-prima histórica", afirmou Merkel, que foi criada na Alemanha Oriental.

Tag der Deutschen Einheit 2014 Hannover

Angela Merkel, ao lado do presidente Joachim Gauck: "A reunificação foi uma obra-prima histórica"

Cerca de mil convidados participaram das cerimônias oficiais na cidade no norte da Alemanha. Além de Merkel, estiveram presentes o presidente da Alemanha, Joachim Gauck, o presidente do Bundestag, Norbert Lammert, o ex-presidente Christian Wulff, o ex-chanceler federal Gerhard Schröder, assim como vários governadores de estado.

Em sua fala, a chanceler federal destacou vários pontos que levaram à Reunificação, disse que muito já foi feito de lá para cá e falou sobre os principais problemas e desafios do país neste ano. Apesar as taxas de desemprego no leste alemão ainda serem maiores do que as do oeste, no ano passado pela primeira vez foi registrado um maior número de pessoas que se mudaram de cidades do oeste para a região da antiga Alemanha Oriental, sublinhou Merkel. Segundo ela, a maioria dos jovens atualmente acredita que a reunificação trouxe mais vantagens do que desvantagens para o país. Isso mostra que, "em 24 anos de unidade alemã, não fizemos tudo errado, mas muita coisa certa".

Em seu discurso, Merkel citou vários desafios internacionais de hoje, como a epidemia de ebola, a crise na Ucrânia, o avanço dos terroristas do "Estado Islâmico", e ressaltou que, no enfrentamento desses desafios, a Alemanha deve se lembrar de seus valores, os mesmos que tornaram possível a queda do Muro. "Tudo é possível. Isso eu e milhões de outros cidadãos da Alemanha Oriental vivemos na própria pele."

Apesar de as comemorações oficiais do Dia da Unidade Alemã terem se concentrado em Hannover, outras cidades da Alemanha também lembraram a data. Na capital Berlim, artistas fizeram apresentações em frente ao Portão de Brandenburgo, por onde passava o antigo muro. A cidade também promove o festival de luzes Berlim leuchtet.

No dia 3 de outubro de 1990, os estados de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, Brandemburgo, Saxônia-Anhalt, Turíngia e Saxônia foram incorporadas à República Federal da Alemanha.

Tag der Deutschen Einheit 2014 Hannover

Réplica do Portão de Brandemburgo foi colocada em Hannover para as comemorações da unidade alemã

MSB/dpa/afp

Leia mais