1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

"Financial Times Deutschland" anuncia fechamento depois de 12 anos

Fechamento do diário, que jamais deu lucro e teria acumulado perdas de 250 milhões de euros, reflete momento difícil atravessado pela mídia impressa na Alemanha.

A editora alemã Gruner + Jahr anunciou nesta sexta-feira (23/11) que o jornal Financial Times Deutschland (FTD) sairá de circulação no próximo dia 7 de dezembro. Em seus 12 anos de existência, o diário acumulou perdas estimadas pela imprensa alemã em 250 milhões de euros.

Com páginas cor-de-rosa, design moderno e um estilo audacioso de noticiar, sempre com uma perspectiva internacional, o jornal movimentou o mercado impresso alemão quando foi criado, em 2000. Foi um dos poucos, por exemplo, a criticar a prática – amplamente difundida e aceita no país – de enviar a transcrição da entrevista ao entrevistado para que a publicação seja autorizada.

Apesar de ter uma tiragem média de 100 mil exemplares, em nenhum momento de seus 12 anos de existência o FTD deu lucro. Só no último ano, por exemplo, analistas estimam que o jornal tenha dado um prejuízo de cerca de 10 milhões de euros. A expectativa é de que cerca de 330 jornalistas percam o emprego. "Não é um bom dia para o jornalismo financeiro na Alemanha", disse um jornalista do diário.

A Alemanha abriga um grande mercado de mídia impressa e vinha se mostrando relativamente imune às mudanças tecnológicas, culturais e demográficas que afetaram as vendas em outros países. A situação parece estar se alterando, na medida em que diminui a fidelidade dos leitores, cada vez mais em busca de notícias online.

"O Financial Times Deutschland enfrenta perdas desde a sua fundação, em 2000. Com esse panorama, não vemos saída para continuar com o jornal", disse Julia Jäkel, diretora da Gruner + Jahr, para quem o diário foi um dos projetos mais ambiciosos da década.

Os diários alemães tiveram uma redução de quase 25% em suas tiragens nos últimos dez anos – e a tendência é de queda. Na semana passada, o respeitado Frankfurter Rundschau anunciou sua insolvência, como fizera, em outubro, a tradicional agência de notícias DAPD, que tem quase 300 funcionários.

RPR/rtr/dpa
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais