1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Final da Liga, em Paris, mostra brilho prévio da Copa

Barcelona e Arsenal, times que contam com algumas das maiores estrelas do futebol mundial, se enfrentam na capital francesa na decisão do torneio mais importante da Europa.

default

Ronaldinho, uma das estrelas do jogo

Paris, a "cidade-luz" recheada de glamour, fantasias e sonhos, recebe na noite desta quarta-feira, às 20h45, o brilho prévio da Copa do Mundo da Alemanha. Estrelas como Ronaldinho Gaúcho e Thierry Henry desfilam no gramado do Stade de France na luta pelo troféu da Liga dos Campeões.

O duelo entre o espanhol Barcelona e o inglês Arsenal ainda apresenta outros grandes jogadores que estarão em solo germânico entre junho e julho. Deco, meia do Barça e "cérebro" da seleção portuguesa, e Lehmann, o "imbatível" goleiro dos Gunners, que não leva gol há 919 minutos e que desbancou Kahn como goleiro titular da Alemanha, são alguns deles.

Jens Lehmann hält Elfmeter - BdT

Lehmann foi herói na semi

O clube catalão superou o poderoso Milan, na semifinal, para chegar à decisão. Já o time do estádio Highburry passou pelo surpreendente Villarreal, uma equipe recheada de argentinos e que foi a grande revelação desta temporada.

Embora o grupo comandado por Ronaldinho tenha chegado a Paris carregando a bandeira do favoritismo, até por ter conquistado o título do campeonato espanhol, o elenco do capitão Henry tem no atacante francês a imagem da determinação.

O jogador irá atuar praticamente dentro de casa. Ele nasceu em Ulis, cidade distante 30km de Paris, e terá a família nas tribunas do estádio. Henry vem de um dos subúrbios pobres da capital, e usa isso também como motivação.

"Não é raiva, mas se eu não tivesse esta vontade que vem dos ensinamentos do meu pai, eu não seria nada. Às vezes as pessoas esquecem de onde eu vim. Mas eu tenho usado isso para direcionar a minha vida, e quando faço gols toda a minha carreira vem à mente", comentou Henry, artilheiro da temporada 2005/2006 da Premier League com 27 gols em 32 partidas.

Thierry Henry - EM 2004 Portugal

Henry quer rir à toa

"É a mesma coisa para um boxeador, por exemplo. Se ele não sente mais vontade quando vai ao ringue, ele está morto. Esta é a minha filosofia. Eu sei que não é a filosofia de muita gente, mas este é o sentimento que me move e é pela minha vontade diária que eu continuo jogando futebol", emendou.

A vida pessoal de Ronaldinho não é muito diferente. O gaúcho nasceu na periferia de Porto Alegre, e hoje coleciona dois títulos consecutivos de melhor jogador do mundo. Assim como Henry, é um dos ícones do futebol atual.

Ainda mais quando vem acompanhado de atacantes como Samuel Eto'o, o camaronês que ficou com o segundo lugar da eleição do Melhor do Mundo da Fifa. E ainda do jovem Lionel Messi, o argentino de 18 anos de idade que se recuperou de lesão e ficará no banco do Barcelona.

"O fato de o Messi estar conosco já nos deixa bem mais fortes moralmente. Mas eu não sei ainda se ele jogará a final", argumentou o meia Deco, deixando claro que o francês Giuly será titular no ataque.

BARCELONA x ARSENAL

Data: 17/5/2006 (Quarta-feira)

Local: Stade de France, Paris (França)

Horário: 20h45 (15h45 de Brasília)

Árbitro: Terje Hauge (Noruega)

Barcelona

Valdes; Oleguer (Belletti), Puyol, Rafa Marquéz e Bronckhorst; Edmílson, Van Bommel (Iniesta) e Deco; Giuly, Eto'o e Ronaldinho

Técnico: Frank Rijkaard

Arsenal

Jens Lehmann; Eboué, Touré, Campbell e Cole; Gilberto Silva, Hleb, Fabregas e Pirés; Reyes e Henry
Técnico: Arsene Wenger