1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Filme turco ganha Urso de Ouro do Festival de Berlim

"Bal" é o primeiro representante da Turquia a levar o prêmio máximo do evento em 46 anos. Roman Polanski recebe Urso de Prata de melhor direção por "The Ghost Writter", mas não foi a Berlim por cumprir prisão domiciliar.

default

Diretor Semih Kaplanoglu posa com seu troféu de melhor filme

O longa-metragem Bal (Honey), do diretor turco Semih Kaplanoglu, ganhou o Urso de Ouro de melhor filme da edição de número 60 do Festival Internacional de Cinema de Berlim. O prêmio foi anunciado neste sábado (20/02) pelo presidente do júri, o diretor Werner Herzog.

A coprodução teuto-turca conta, em imagens líricas, a história de um menino de seis anos da região rural de Anatólia que vive uma infância entre montanhas e florestas, que passa a se confrontar com fatos de uma dura realidade, como a morte do pai. Esta é a primeira vez que uma produção turca leva o prêmio principal do festival em 46 anos.

Polanski ganha por melhor direção

O grande prêmio do júri foi para a produção romena If I Want to Whistle, I Whistle, de Florin Serban. O filme também ganhou o prêmio Alfred Bauer dedicado a filmes que "abrem novas perspectivas para a arte cinematográfica".

O polonês Roman Polanski recebeu o Urso de Prata de melhor diretor pelo filme The Ghost Writer, uma produção entre Alemanha, França e Reino Unido. O diretor polonês não pôde comparecer à premiação porque está cumprindo prisão domiciliar na Suíça.

Russos repartiram troféu

Berlinale 2010 - Preisträger

Atores russos Grigory Dobrygin (e) e Sergei Puskepalis posam com o Urso de melhor ator

Os atores do drama russo How I Ended This Summer, Grigori Dobrygin e Sergei Puskepalis, partilharam o Urso de Prata de melhor ator. O prêmio de melhor atriz foi para a japonesa Shinobu Terajima, pela atuação no filme Caterpillar, de Koji Wakamatsu.

O diretor chinês Wang Quan'an ganhou o Urso de Prata de melhor roteiro pelo longa Tuan Yuan (Apart Together). .

Brasileiros vencem em paralelas

O Brasil não participou da seção principal do festival. Mesmo assim, o cinema brasileiro também está entre os vencedores do evento berlinense. O documentário Lixo Extraordinário, da inglesa Lucy Walker, codirigido pelos brasileiros João Jardim e Karen Harley ganhou o prêmio de público, da seção paralela Panorama, além do prêmio da Anistia Internacional. Budrus, documentário dirigido pela brasileira Júlia Bacha, ganhou a segunda colocação entre os filmes mais votados pelo público da mostra Panorama.

Todos os prêmios do Festival Internacional de Berlim 2010

Urso de Ouro de melhor filme: Bal (Honey), de Semih Kaplanoglu (Turquia)

Urso de Prata Grande Prêmio do Júri: If I Want to Whistle, I Whistle, de Florin Serban (Romênia)

Urso de Prata de melhor direção: The Ghostwriter, de Roman Polanski (França/Alemanha/Reino Unido)

Urso de Prata de melhor atriz: Shinobu Terajima (Japão) por Caterpillar, de Koji Wakamatsu

Urso de Prata de melhor ator: Grigori Dobrygin e Sergej Puskepalis (Rússia) por How I Ended This Summer, de Alexei Popogrebsky

Urso de Prata por destacado desempenho artístico: Pavel Kostomarov (Rússia) pela câmera de How I Ended This Summer

Urso de Prata de melhor roteiro: Wang Quan'an (China) por Tuan Yuan (Apart Together).

Prêmio Alfred Bauer: If I Want to Whistle, I Whistle, de Florin Serban (Romênia)

Melhor filme de estreia: Sebbe, de Babak Najafi (Suécia)

Demais premiados no âmbito do festival

Urso de Ouro de melhor curta-metragem: Händelse Vid Bank, de Ruben Östlund (Suécia)

Prêmio do júri ecumênico

Bal, de Semih Kaplanoglu (Turquia)

Kawasaki's Rose, de Jan Hrebejk (República Tcheca)

Still Alive in Gaza, de Nicolas Wadimoff (Suíça)

Urso de vidro da competição de filmes juvenis Generation 14plus: Neukölln Unlimited, de Agostino Imondi e Dietmar Ratsch (Alemanha)

Urso de vidro do júri infantil da seção Generation Kplus: Echoes Of The Rainbow, de Alex Law (China)

Prêmio da Paz: Son of Babylon, de Mohamed Al-Daradji (Iraque)

Prêmio de público da seção Panorama: Lixo Extraordinário, de Lucy Walker (Brasil/Reino Unido)

Prêmio Teddy para temática homossexual: The Kids Are All Right, de Lisa Cholodenko (EUA)

Prêmio Anistia Internacional:

Son of Babylon, de Mohamed Al-Daradji (Iraque)

Lixo Extraordinário, de Lucy Walker (Brasil/Reino Unido)

Prêmio Caligari da Federação Alemã de Cineclubes: The Mouth of the Wolf, de Pietro Marcello (Itália)

Prêmio Gilde Deutscher Filmkunsttheater: Shahada, von Burhan Qurbani (Alemanha)

Prêmio da Federação Internacional de Cinemas de Arte: Kawasaki's Rose, de Jan Hrebejk (República Tcheca)

Winter's Bone, de Debra Granik (EUA)

El vuelco del cangrejo / Crab Trap

Cena de 'Crab Trap'

Prêmio da Federação Internacional dos Críticos de Cinema: En Famille, de Pernille Fischer Christensen (Dinamarca)

Parade, de Isao Yukisada (Japão)

Crab Trap (El vuelco del cangrejo) , de Oscar Ruíz Navia (Colômbia)

Prêmio Dialogue en Perspective: Lebendkontrolle, de Florian Schewe (Alemanha)

Prêmio NETPAC: Au revoir Taipei, de Arvin Chan (Taiwan)

Label Europa Cinemas: Die Fremde, de Feo Aladag (Alemanha)

MD/dpa/epd

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais