1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Filme alemão leva multidões ao cinema

Desde que entrou em cartaz, a paródia (T)Raumschiff Surprise, do humorista alemão Michael Herbig, está lotando as salas de cinema. Todos querem rir com as aventuras de uma tripulação nada convencional.

default

Um trio muito imprevisível

Antes mesmo de entrar em circuito nacional, a comédia (T)Raumschiff Surprise, Periode 1, já estava dando o que falar. Não era para menos, afinal, o diretor e um dos protagonistas é Michael Herbig, conhecido como Bully. Seu trabalho anterior, Schuh des Manitu, uma paródia dos filmes de faroeste, atraiu mais de 11 milhões de espectadores na Alemanha, entrando para o rol das produções cinematográficas mais bem-sucedidas de todos os tempos.

A tônica de seu trabalho é o deboche e besteirol carregados de clichês. Para acentuar o uso destes recursos em cena, Bully optou por uma interpretação exagerada, cheia de trejeitos e muita expressão corporal. E neste contexto, nada melhor do que um personagem bem afetado, um homossexual daqueles assumidíssimos!

Em seu primeiro longa-metragem, o índio por ele interpretado era uma flor de pessoa, delicado e trapalhão. Neste segundo filme, ele não está sozinho. Seu personagem, Mr. Spuck (com aquelas inconfundíveis orelhinhas), rebola e abusa dos gestos tanto quanto os dois outros integrantes da nave Surprise.

Confusões e trapalhadas

Solitários em uma viagem espacial e sonhando em colocar o corpinho em forma para o concurso de miss Waikiki, o trio nada heróico é chamado à Terra por representantes da Confederação das Nações para salvar o planeta.

Szenenbild aus Traumschiff Surprise - Periode 1

Til Schweiger no papel de taxista espacial

Quando chegam à reunião trazem a tiracolo um motorista de táxi espacial (interpretado pelo galã Til Schweiger), indignado com a destruição de seu veículo. A missão prevê o retorno ao passado e um sofá com poderes estilo "túnel do tempo" acaba levando Spuck, capitão Kork, o motorista e a mocinha (que não poderia deixar de faltar) ao século passado.

A partir daí, é uma confusão e trapalhada atrás da outra, sempre com a figura do vilão (também estereotipado) no encalço do quarteto. O final, como convêm a uma paródia, é feliz, alegre, e, no caso, cor de rosa – literalmente!

Fenômeno de sucesso

(T)Raumschiff Surprise, que mistura elementos de clásssicos da ficção científica, como Guerra nas Estrelas, O Quinto Elemento e Matrix, já levou mais de 3,45 milhões de pessoas às salas de cinema desde que entrou em cartaz, há menos de duas semanas. O filme desbancou até Harry Potter e a Pedra Filosofal da liderança dos mais assistidos na Alemanha.

Szenenbild aus Traumschiff Surprise - Periode 1

Da esquerda para a direita: Mr. Spuck (Michael Bully Herbig), Capitão Kork (Christian Tramitz), e Schrotty (Rick Kavanian).

O sucesso deste longa-metragem, cujo tema foi democraticamente escolhido pelo público, é tão grande que até a coreografia que o trio dança no filme está sendo imitada por todos. As emissoras de música, como a MTV, se renderam aos gracejos dos intergaláticos e incluíram o clipe na programação.

O elenco, a produção, as tiradas cômicas mas em especial o talento de Bully e sua incrível capacidade de interpretação é que conferem ao filme o sucesso de público. Prova de que os alemães passaram a curtir mais o gênero pastelão? Quem sabe.

Uma coisa é certa. Ninguém resiste ao carisma de Mr. Spuck. Ainda mais quanto ele, em profunda tristeza, baixa as orelhinhas e olha desolado para a câmera. Ou quando, em estado de euforia, sai abanando as mãos e dando "aquela" requebradinha básica. Ui!

Leia mais