1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Fifa mantém Curitiba entre sedes da Copa

Após vistoria na Arena da Baixada, secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, diz que recebeu compromisso financeiro e garantias suficientes para manter cidade no Mundial. Estádio está 90% pronto.

Apesar dos atrasos nas obras da Arena da Baixada, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, confirmou nesta terça-feira (18/02), em Florianópolis, que Curitiba está mantida como sede da Copa do Mundo de 2014.

"Curitiba reconfirmada como sede da Copa de 2014, com base nas garantias financeiras, compromisso de todas as partes e progresso feito", escreveu o cartola da Fifa no Twitter. "Será uma corrida apertada contra o tempo, e o esforço coletivo de todas as partes envolvidas em Curitiba deve continuar em ritmo forte."

Esta terça-feira era a data-limite estipulada por Valcke para que os responsáveis pela arena, a mais atrasada de todos os estádios da Copa, apresentassem uma solução. Quando deu o ultimato, em 21 de janeiro, o cartola disse que a arena não estava apenas atrasada, como fugia "a qualquer bom cronograma de entrega".

A obra começou com seis meses de atraso. Desde o início, ela foi marcada por complicações no financiamento, dividido entre o Atlético-PR e governos municipal e estadual. Quando, há menos de um mês, Valcke anunciou que Curitiba poderia ficar fora da Copa, o estádio ainda não tinha cadeiras, gramado, cobertura.

Hoje, um mês depois do ultimato, a cobertura já está concluída, o gramado foi instalado e 15 mil cadeiras foram colocadas – cinco mil a mais que o exigido pela Fifa. As obras estão 90% concluídas.

A Arena da Baixada era o estádio que precisaria de menos intervenções entre os 12 da Copa. Seu orçamento inicial era de 184,5 milhões de reais, e o prazo de entrega era dezembro de 2013. Mas uma série de problemas atrasou as obras, a ponto de colocar em risco a permanência de Curitiba no Mundial.

Greves de operários e alterações de projetos também contribuíram para que o orçamento do estádio chegasse a 330 milhões de reais, e o prazo de conclusão foi adiado para 30 de abril deste ano.

A arena receberá quatro jogos do Mundial, todos da primeira fase: Irã-Nigéria (16/06); Honduras-Equador (20/06); Austrália-Espanha (23/06) e Argélia-Rússia (26/06). O estádio deverá ter capacidade para 43 mil espectadores.

Leia mais