Fiba suspende confederação brasileira de basquete | Siga a cobertura dos principais eventos esportivos mundiais | DW | 15.11.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Fiba suspende confederação brasileira de basquete

Federação Internacional de Basquete cita caos em confederação nacional para justificar decisão. Brasil fica proibido de participar de competições internacionais. CBB se diz surpresa com decisão.

Seleção masculina de basquete

Seleção masculina de basquete

A Federação Internacional de Basquete (Fiba) suspendeu nesta segunda-feira (14/11) a Confederação Brasileira de Basquete (CBB), por não ter cumprido as obrigações como federação nacional. Dessa maneira, o país fica proibido de participar de competições internacionais nesta modalidade.

Segundo a Fiba, apesar do apoio e da flexibilidade do órgão internacional antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, a CBB não cumpriu completamente suas obrigações como uma federação nacional e necessita de uma reestruturação.

Como descumprimento de obrigações, o órgão cita as competições internacionais nas quais a CBB não enviou representantes – Sul-Americano sub-15 feminino, Sul-Americano Feminino Sub-17, o Sul-Americano Sub-15 masculino, o Mundial de Basquete 3X3 – e o cancelamento dos campeonatos brasileiros de base em 2016.

Em comunicado, a Fiba denunciou ainda a "falta de controle total" por parte da CBB, citando como exemplo o envolvimento de terceiros na seleção e nas atividades do time nacional. A Fiba também cita a dívida de aproximadamente 17 milhões de reais da CBB. O comitê executivo da federação disse "lamentar a situação do basquete brasileiro apenas três meses depois dos Jogos Olímpicos" e estimulou a CBB a colaborar com a força-tarefa criada para reorganizar e desenvolver o esporte no país.

A decisão da Fiba sobre a suspensão será reavaliada no fim de janeiro. A CBB afirmou estar surpresa com a suspensão e disse que comentará os itens citados pelo órgão internacional na próxima quarta-feira. "A CBB vai buscar os meios formais e legais para preservar o basquetebol brasileiro", informou por meio de nota.

CN/abr/efe/dpa

 

Leia mais