1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

FIA tende a dar a Barrichello vitória no GP da Áustria

Revista alemã afirma que presidente e parte do Conselho Mundial da federação de automobilismo pretendem inverter ordem de chegada dos pilotos da Ferrari em Spielberg.

default

Rubinho afoga sua humilhação com banho de champanha no pódio austríaco

Vários dos 23 membros do Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) seriam a favor de reconhecer como resultado final do Grande Prêmio da Áustria as posições da penúltima volta, segundo a revista alemã especializada Auto Motor und Sport. O próprio presidente Max Mosley teria esta opinião. O conselho reúne-se no próximo dia 26, em Paris.

Responsáveis pela equipe Ferrari, assim como os pilotos Rubens Barrichello e Michael Schumacher, estão convidados a explicar o "circo" de 12 de maio no circuito de Spielberg. Após liderar toda a corrida, o brasileiro atendeu ordens da escuderia italiana e cedeu a vitória ao alemão, a apenas 100 metros da linha de chegada.

A cena provocou vaias dos espectadores e indignação mundial. No pódio, Schumacher, envergonhado, convidou Barrichello a assumir o lugar mais alto e passou-lhe o troféu de vencedor, o que segundo a FIA configurou-se um desrespeito aos regulamentos. A manipulação do resultado fez algumas casas lotéricas européias pagar prêmios também a quem havia apostado no brasileiro. Alguns bookmakers entraram na Justiça com queixas de fraude.

Vencedor provisório do GP da Áustria, Schumacher não quis posicionar-se sobre a notícia da revista alemã. Caso a FIA inverta as colocações entre os dois pilotos da Ferrari, o tetracampeão mundial terá sua vantagem na atual temporada reduzida de 43 para 39 pontos sobre os pilotos da Williams-BMW, Ralf Schumacher e Juan Pablo Montoya. O Conselho Mundial da federação possui, entretanto, outras opções de punição: desde multa até desclassificação.

Leia mais

Links externos