1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Festival Internacional de Beethoven em Bonn

A obra de Ludwig van Beethoven, morto há 175 anos, vive e revive através de sempre novas interpretações.

default

A frase, pronunciada pelo poeta alemão Franz Grillparzer junto ao túmulo de Beethoven, em 1827, foi escolhida como lema do Festival Internacional de Beethoven deste ano, passados 175 anos da morte do compositor.

A idéia da vitalidade exprime-se também nos 50 concertos que se realizarão em Bonn e nove outras localidades da região, de 7 de setembro a 6 de outubro. Além das obras de Beethoven, foi incluída no programa a apresentação, em estréia mundial, de obras de cinco significativos compositores contemporâneos cuja obra tem um compromisso com o espírito beethoviano.

Outra ênfase recai sobre o verbete "juventude". Um grande número de músicos jovens participa do programa, ao lado de astros internacionais da música. As 32 sonatas de Beethoven para piano, por exemplo, serão executadas no festival por jovens vencedores de concursos internacionais.

Entre os pontos altos do programa, contam o concerto de abertura com a Orchestre de Paris sob a regência de Christoph Eschenbach, a apresentação da Israel Philharmonic Orchestra sob a regência de Zubin Mehta, bem como a da Staatskapelle de Dresden sob a regência de Bernard Haitink.

DW presente

Ligada ao festival desde 1999 por um convênio de parceria e patrocínio, a Deutsche Welle traz notícias, reportagens e transmite concertos através de todos os seus meios: DW-Rádio, DW-TV e DW-WORLD.

Ademais, a DW promove desde o ano passado um concurso para jovens compositores e patrocina a apresentação da obra em primeira audição durante o festival. Vencedor deste ano é o compositor turco Özkan Manav, de 35 anos. Sua composição faz parte, ao lado de obras de Beethoven e uma popular obra da Turquia, de um concerto a cargo da Orquestra do Conservatório Estatal da Universidade de Istambul, sob a regência de Ramiz Malik-Aslanov, a 15 de setembro.

Links externos