1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Festa de São João em Colônia

Uma tradição bem brasileira conquistou os alemães. Mais de 800 pessoas foram conferir de perto a festa junina promovida pela Universidade de Colônia.

default

A animação tomou conta da festa junina

Não faltou nem o tradicional casamento caipira na festa de São João realizada no último fim de semana. O evento já é um acontecimento obrigatório no mês de junho na cidade de Colônia e atrai não só estudantes e simpatizantes da cultura brasileira, mas também interessados em participar de uma festa que valoriza a animação, o colorido e a força de ritmos marcantes.

A noite começou com a apresentação do grupo de capoeira Porto de Minas, que exibiu a arte da luta que mistura som e dança. Algumas pessoas foram convidadas a entrar na roda e tentar a ginga da capoeira. Os baixinhos foram os que melhor conseguiram imitar os mestres.

Logo após, teve início o grande espetáculo da festa, a dança da quadrilha, formada não só por brasileiros mas principalmente por alunos e professores da Universidade de Colônia. Vestidos como convém a uma festança do gênero, os "caipiras" não pouparam a imaginação para dar um bom trato no visual.

As moçoilas usaram vestidos de chita, roupas, meias e acessórios bem coloridos. No cabelo, tranças ou rabos de cavalo enfeitados com flores. Os rapazolas trajaram calças remendadas e camisas de causar arrepios em qualquer cidadão urbano. Chapéu e bigodinho completavam a indumentária apropriadíssima para a ocasião.

Com um sorriso no rosto e a companhia musical de um bom forró brasileiro, os pares entraram no salão dançando animadamente. O público se aglomerou ao redor para assistir ao casamento na roça e acompanhar as diversas evoluções da quadrilha.

Caipirinha - Na festa brasileira não faltou a legítima caipirinha nem quitutes da culinária brasileira, como coxinha de galinha, e tampouco a típica decoração junina, composta por bandeirinhas coloridas penduradas de um extremo ao outro do salão.

Se a atmosfera já estava mais do que convidativa à alegria, os shows musicais impediram que as pessoas ficassem paradas. A banda de forró Caras e Bocas, formada por músicos do Brasil, Argentina, Chile e Alemanha, mostrou a riqueza musical do Nordeste brasileiro tocando xote, baião, arrasta-pé e côco.

A seguir, o grupo Maracatu Nação Colônia fez seus tambores ressoarem pelo local ainda lotado de alemães e brasileiros. Para encerrar as apresentações ao vivo, o grupo Loco Lunes, de Colônia, agitou a galera com o som de batucadas e samba-reggae. A festa de São João prosseguiu madrugada a dentro com o DJ Erandi Nascimento. Não é preciso dizer que a festança no arraial de Colônia foi o maior sucesso.