Festa de réveillon tem caras diferentes ao redor do mundo | Notícias e análises internacionais mais importantes do dia | DW | 31.12.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Festa de réveillon tem caras diferentes ao redor do mundo

No Irã, o Ano-Novo é em março. Tradição entre os colombianos é carregar malas. Membros as redações estrangeiras da Deutsche Welle contam como festejam a virada do ano em seus países.

default

Ano Novo no Portão de Brandemburgo, em Berlim

Hamido Oumilkheir, que trabalha na redação da Deutsche Welle para a África, vem das ilhas Comores e diz que em seu país o réveillon não é só festejado pela família. "É preciso abater uma ovelha e cozinhar bastante comida, porque não recebemos também os vizinhos". A carne é, então, distribuída a todos. Entre as delícias típicas de Ano Novo fazem parte também biscoitos especiais, temperados com especiarias como anis ou canela.

Entre calendário ocidental e oriental

No Iêmen, segundo Abdo Jamil Al-Mikhlafy, membro da redação em árabe, o Ano-Novo era considerado por longo tempo um feriado. Hoje, é um dia normal de trabalho. Também no Irã não acontece nada de especial no último dia do ano, de acordo com Eskandar Abadi, da redação em persa. Lá, a virada do é comemorada em março, com comidas especiais e decorações primaveris.

Já na China e na Indonésia, a data é comemorada com fogos de artifício e visitas a parentes. Hendra Pasuhuk, da redação para a Indonésia, afirma que o costume é entonar um pequeno trompete ou um apito.  "Ou então a gente grita, para fazer o maior barulho possível", diz.

Persisches Neujahr Nouroz

Os iranianos festejam Ano Novo em março

Uvas, mala e banhos

Já no Brasil, muitos gostam de tomar um banho de mar à meia-noite, para estarem limpos para o novo ano, afirma Carlos Albuquerque. Uvas e roupas coloridas desempenham um papel importante também, além do branco tradicional, preferido por muitos no réveillon.

Mas algumas pessoas preferem o vermelho que, acreditam, ajuda a atrair coragem. E os desejos para o Ano Novo são feitos ao se colocar no mar presentes em homenagem a Iemanjá.

Na Colômbia, as pessoas pegam uma mala e dão uma volta no quarteirão, para atrair uma viagem interessante. Mas cuidado, porque a pessoa tem que chegar de volta em casa antes da meia-noite.

Ceia e jogos de azar

Wünsche an die Meeresgöttin Lemanja

Oferendas a Iemanjá são tradição no Brasil

Alexandra Jeretzka, da redação em polonês, conta que as pessoas comemoram o Ano-Novo em casa, dançando até amanhecer. E na ceia de Natal com a família há sempre ganso ou peru. "Sempre com um saboroso recheio de maçãs ou de carne e com temperos especiais", lembra.

A ceia de réveillon também não pode ficar de fora na Grécia, diz Stéphanos Georgakopoulos, da redação grega. E importante também, para as crianças, é uma tradição antiga. "Na véspera de Ano Novo, elas vão de casa em casa cantando músicas cujas letras desejam aos donos da casa e a suas famílias tudo de bom para o novo ano", conta.

No começo do ano, os adultos gostam de jogar black jack ou roleta. "Se a pessoas têm sorte na partida, isso significa que terão sorte no próximo ano inteiro", diz Georgakopoulos.

Autor: Klaus Gehrke (md)
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais