1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Festa de réveillon na favela atrai turistas no Rio de Janeiro

Além da praia de Copacabana, as favelas do Rio de Janeiro se tornaram um dos lugares procurados pelos turistas para passar a virada do ano. O preço da entrada pode chegar a mais de mil reais.

Há décadas, o Ano Novo da praia de Copacabana é o mais famoso da cidade e atrai mais de um milhão de pessoas entre brasileiros e estrangeiros. A tradição é sempre a mesma: todos vestidos de branco contemplam os fogos de artifício à meia-noite e jogam flores e presentes no mar.

A comemoração também inclui as sacadas dos hotéis e apartamentos de luxo ou um espaço privilegiado em navios ancorados na baía. No entanto, outra parte da cidade tem atraído os turistas que querem festejar a virada: as favelas cariocas.

Virada de ano por quase 7 mil reais

São muitas as opções para a virada do ano no Rio de Janeiro. Um pacote de três dias de festa em hotéis de luxo pode custar cerca de 7 mil reais. Já para contemplar a vista da cidade e da praia do alto do Pão de Açúcar, o turista tem que desembolsar ao menos 620 reais.

Feuerwerk in Copacabana, Silvester 2004

Vista dos fogos de artifício da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro

Contudo, os pontos turísticos tradicionais para a virada do ano no Rio de Janeiro agora têm as favelas como fortes concorrentes. Desde que a polícia militar começou o processo de ocupação das favelas do Rio com a instalação das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), a sensação de segurança atraiu turistas curiosos em conhecer a realidade de quem mora na favela. A maioria delas está localizada nos morros, o que proporciona uma vista panorâmica da cidade que nem mesmo um hotel com 30 andares pode oferecer.

Festa de Ano Novo na favela

Rodrigo Braz Vieira mora numa dessas favelas, o Pavão-Pavãozinho. A vizinha do bairro de Copacabana é um dos morros mais próximos ao mar. Vieira organiza pela terceira vez a festa de Ano Novo na favela, que recebe o nome em inglês de New Year's Eve Favela Party, e tem como público-alvo os estrangeiros: "Eles querem algo diferente do que estão acostumados. Procuram um lugar informal, alto astral e têm curiosidade em saber como os moradores daqui festejam."

BdT Neujahr 2008 Brasilien Rio de Janeiro

Comemorar a virada de ano na favela pode custar mais de mil reais

De acordo com Vieira, a maioria dos brasileiros também é fascinada pela paisagem e pelos fogos de artifício da Cidade Maravilhosa. Para ele, algumas pessoas tinham preconceito ou medo de entrar nas favelas. "Com isso, elas podem perceber que as favelas são uma parte da cidade, como um bairro qualquer", ressalta. O organizador da festa afirma que a atuação da polícia contra o tráfico de drogas é um dos motivos para o aumento da procura de turistas pelo Ano Novo nos morros cariocas. Pavão-Pavãozinho foi uma das primeiras favelas a receber a polícia pacificadora.

"Na época em que os traficantes tomavam conta do morro, quem não morasse aqui não conseguia entrar facilmente. Agora pode vir quem quiser", esclarece Vieira.

Entre os turistas que já comemoraram o Ano Novo no Pavão-Pavãozinho está uma alemã, que descreveu o Ano Novo no livro virtual de convidados de Vieira como uma experiência de vida inesquecível. "Foi algo novo, desconhecido, é uma aventura para os estrangeiros."

Não é só a atmosfera exótica e o clima acolhedor que atraem os turistas para a festa de Ano Novo na favela. O preço das festas também chama a atenção. A comemoração organizada por Vieira, que inclui DJ e bebida, custa 250 reais por pessoa. Quem quiser e puder pagar um pouco mais pode encontrar outras festas na mesma favela que custam até mais de mil reais.

Autor: Solveig Flörke (fa)
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais