Felipe Wu conquista prata e encerra jejum de 96 anos | Rio 2016 | DW | 06.08.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Rio 2016

Felipe Wu conquista prata e encerra jejum de 96 anos

Paulistano finaliza prova de pistola de ar 10 metros apenas 0,4 pontos atrás do campeão olímpico. Brasil não conquistava uma medalha no tiro esportivo desde os Jogos da Antuérpia.

O paulistano Felipe Almeida Wu conquistou a prata na prova de pistola de ar 10 metros no tiro esportivo, neste sábado (06/08), e encerrou um jejum de 96 anos sem medalhas para o Brasil no tiro esportivo. A última havia sido nos Jogos da Antuérpia, em 1920, quando Guilherme Paraense conquistou o primeiro ouro brasileiro.

Wu finalizou a competição com 202,1 pontos. A medalha de ouro ficou com o vietnamita Xuan Vinh Hoang, com 202,5 pontos – novo recorde olímpico. Completa o pódio o chinês Wei Pang, que alcançou 180,4 pontos.

Apesar de ser sua primeira participação em Jogos Olímpicos, Wu era bem cotado para beliscar uma medalha. Ele conquistou o ouro nos últimos Jogos Pan-Americano, em Toronto, em 2015. Neste ano, venceu duas etapas da Copa do Mundo de tiro esportivo, Bangcoc, em março, e Baku, em junho. O estudante de Engenharia Aeroespacial também possui duas medalhas de ouro nos Jogos Sul-Americanos de 2010 e 2014.

Até a conquista de Wu neste sábado, o Brasil tinha apenas três pódios no tiro esportivo. Todos foram em 1920, quando Guilherme Paraense conquistou na pistola rápida o primeiro ouro da história do esporte brasileiro, e Afrânio da Costa levou a prata na pistola livre e o bronze por equipes (com Afrânio, Paraense, Sebastião Wolf, Dario Barbosa e Fernando Soledade) na pistola livre.

PV/efe/ots

Leia mais