1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Feirinhas, o melhor do Natal

Basta o frio chegar em terras alemãs que a expectativa aumenta: é tempo das famosas feiras de Natal, espalhadas por todo o país.

default

Tradição do século 15 domina as cidades alemãs na época de Natal

A partir da segunda quinzena de novembro, as pessoas começam a perceber que o Natal está próximo. E não é só através dos enfeites nas lojas. O principal responsável por isso é o início da montagem das casinhas de madeira que serão utilizadas no mercado mais famoso do país.

Glühwein Weihnachtsmarkt Freiburg

Mercados de Natal exalam o cheiro do vinho, cravo e canela

Aos poucos, a pequena cidade ao redor da praça principal (na maioria das vezes) ganha vida. E, com ela, uma infinidade de cheiros e sabores. O velho conhecido pão com salsicha disputa espaço com o glühwein – bebida quente à base de vinho, canela, água e açúcar.

Além dos comes e bebes, produtos tradicionais podem ser adquiridos, como velas, utensílios de madeira e toda sorte de ornamentos para o Natal.

Antiga tradição

As feiras de Natal da Alemanha são o que há de mais tradicional no país nesta época do ano. E há séculos estão relacionadas diretamente com o período do Advento – as quatro semanas antes do Natal.

Weihnachtsstollen

Meste padeiro prepara bolo de quatro toneladas

Desde o século 15, mercadores viajavam para Dresden para vender seus produtos. Neste ano, de 24 de novembro a 24 de dezembro, turistas e moradores se acotovelam no mercado da cidade em busca de espaço. A superlotação tem um porquê. Entre as atrações estão uma "pirâmide" de Natal de 14 metros de altura e uma versão gigante do bolo de frutas típico ( Christstollen), pesando quatro toneladas.

Outras feiras

Considerado a segunda mais antiga feira, a de Nurembergue data de 1697. Em Colônia, o agito natalino chegou mais tarde, em 1820. Mesmo assim, não perdeu tempo. A cidade tem seis feiras de Natal. Uma deles está situada ao lado da maior catedral gótica da Alemanha.

Christkindlmarkt in Augsburg bei Nacht

Em Augsburg, mercado de Natal vende o pão de mel

O pinheiro que efeita o local parece um ridículo arbusto, se comparado com as torres da igreja, que medem 150 metros. Mas tudo faz parte do espetáculo natalino. Conforme Karl Heinz Merfeld, da Associação de Turismo da cidade, "nas quatro semanas de dezembro, cerca de dois milhões de pessoas passam pelas feiras natalinas".

Ele explica que a indústria do Natal é muito importante para os turistas. "Alemães e holandeses, que não cultivam este tipo de evento, ficam maravilhados", ressalta.

Em Augsburg, na Baviera, o antigo mercado de Natal tem um elemento diferente de outras cidades: a grande variedade de lebkuchen. Este pão de mel, que tem ainda na receita gengibre, é tão tradicional quanto o glühwein. Sem os dois, o mercado não é completo.

Outras cidades que atraem turistas nesta época do ano são Munique, Bremen, Frankfurt do Meno, Hamburgo, Weimar, Dortmund, Rüdesheim e Leipzig.

Atmosfera medieval

Kölner Dom bei Nacht

Cidades como Colônia também têm mercados medievais

Não se assuste se encontrar em um destes locais um porco sendo assado em um espeto de madeira ou pessoas que usam roupas longas, sapatos de couro de ovelha e chapéus esquisitos. A resposta para tanta esquisitice é uma só: você está em um mercado de Natal medieval.

Iluminados por fogueiras acesas no chão ao invés do uso da moderna lâmpada, o cheiro de madeira queimada domina o local. As velas acesas em quase todas as barracas completam o cenário.

Mergulhados na Idade Média (apesar de a tradição ter surgido tempos depois), as pessoas podem comprar artigos forjados no fogo, como facas e outros utensílios para cozinha.

Em Siegburg, cidade próxima a Bonn, as atividades do mercado são reguladas por um grupo de saltimbancos-trovadores. São eles que anunciam o fim da feira todos os dias, depois de apresentarem um show com fogo e instrumentos medievais.

Leia mais