1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Feira do livro de Leipzig termina neste domingo

Durante quatro dias, Leipzig, tradicional centro livreiro alemão, está sendo a meca de profissionais e aficionados do livro.

default

Ela é menos badalada que a famosa irmã, a Feira Internacional do Livro de Frankfurt. Mas desde que foi ressuscitada, em 1991, a Feira do Livro de Leipzig, que se realiza no início da primavera no Hemisfério Norte, ganha em prestígio, atraindo cada vez mais expositores e aficionados da leitura. Este ano, quase 2000 editoras de 27 países e um amplo programa paralelo buscam despertar a atenção dos interessados.

Prêmio Alemão do Livro – A entrega da recém criada distinção foi na quinta-feira (21), em espetáculo de gala transmitido pela televisão, com o que a Associação do Comércio Livreiro Alemão pretendeu conceder um certo glamour à atividade dos profissionais da escrita, festejados como astros do cinema e da música.

Em sua primeira edição, o prêmio pelo conjunto da obra foi concedido à escritora Christa Wolf, louvada em discurso pelo Nobel de Literatura Günter Grass. Foram premiados ainda em oito outras categorias autores que se destacaram pela preferência do público, entre os quais Joanne K. Rowling com seu Harry Potter e o Cálice de Fogo.

Histórias em quadrinhos são destaque – A idéia é atrair principalmente a garotada que, já na edição passada da feira, invadiu os recintos dedicados ao gênero, muitas vezes de caderno e lápis em punho para resolver tarefas de casa passadas pelos professores.

Aliás, a geração jovem é um dos mais importantes públicos-alvo da Feira do Livro de Leipzig, que oferece inclusive um programa especial para professores, para orientá-los na importante tarefa de despertar o interesse dos alunos pelos livros, diante da concorrência das mídias digitalizadas.

Festival de leitura – Ler pode ser também uma festa: é o que pretende demonstrar o festival "Leipzig lê" que, em mais de 900 eventos, vai pôr os autores em contato com seu público, em sessões de leitura realizadas nas mais diferentes e inusitadas locações.

A literatura do Sudeste Europeu e os audiobooks – apresentados este ano já por cerca de 100 editoras – são outros destaques da feira, que espera atrair até domingo 65 mil visitantes. (lk)

Leia mais

Links externos