Feira de telefonia móvel apresenta soluções para desafios do futuro | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 16.02.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Feira de telefonia móvel apresenta soluções para desafios do futuro

Na maior feira mundial do setor de telefonia móvel, fabricantes anunciam padronização de aplicativos, como também se preparam para a explosão da quantidade de dados na telefonia celular.

default

Smartphones e computadores móveis exigem cada vez mais capacidade de rede

Vinte e quatro empresas de todo o mundo anunciaram uma plataforma única para programas de telefonia celular na abertura do Congresso Mundial de Telefonia Móvel, nesta segunda-feira (15/02) em Barcelona. Entre elas, estão a alemã Deutsche Telekom, a francesa Orange e a britânica Vodafone.

O objetivo das empresas do ramo é que no futuro os aplicativos para celular funcionem independentemente de fabricantes, operadoras e sistemas operacionais.

No maior encontro mundial do setor, que se realiza até a próxima quinta-feira na cidade catalã, a indústria de telefonia móvel afirmou querer dar mais liberdade a seus clientes para a compra e uso de aplicativos para celular.

Padronização de aplicativos

"Nosso objetivo é criar um padrão único para aplicativos da telefonia celular, proporcionando assim uma unificação no mercado", afirmou uma porta-voz da Deutsche Telekom em Barcelona.

Fazem parte da iniciativa também a China Mobile, a japonesa NTT Docomo, a Telecom Italia, a espanhola Telefónica, como também a empresa norte-americana Verizon Wireless.

Segundo dados do próprio grupo de 24 empresas de telefonia, elas englobam três bilhões de clientes em todo o mundo. A iniciativa é apoiada pela GSMA, associação que reúne fabricantes e empresas do setor de telecomunicações, como também por três fabricantes de celulares: LG, Samsung e Sony Ericsson.

Explosão de dados

Os grandes fabricantes de telefones celulares também se preparam para a explosão da quantidade de dados na telefonia celular. Também na segunda-feira, o presidente da Ericsson, Hans Vestberg, advertiu em Barcelona que o "setor ainda subestima o que acontecerá nos próximos dez anos".

Mobile World Congress in Barcelona

Cerca de 1.300 empresas se apresentam em Barcelona

O mundo da telefonia móvel está no limiar das redes da próxima geração: smartphones e computadores móveis requerem capacidade de rede bem maior do que no passado. Baixar um vídeo do Youtube corresponde, por exemplo, a 500 mil mensagens de texto.

Nokia Siemens Networks (NSN) espera que já em 2015 a transferência mundial de dados se eleve a 23 exabytes (um exabyte corresponde a um bilhão de gigabytes). "É como se 6,3 bilhões de pessoas baixassem todos os dias um livro digital", afirmou Rajeev Suri, chefe da NSN.

Novo padrão LTE

Para ajudar a solucionar o problema, um novo padrão de telefonia celular está sendo mostrado na feira, o LTE (Long Term Evolution). Em Barcelona, a Ericsson mostra uma versão que permite a transmissão de um gigabyte por segundo.

O LTE supera em muito a capacidade de transmissão de redes fixas, das redes UMTS, como também das primeiras plataformas LTE. O novo padrão da Ericsson, no entanto, só deverá estar disponível no mercado a partir de 2014, afirmou um porta-voz da empresa.

CA/dpa/afp

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais