1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Fatih Akin, o cineasta que conquistou o Urso de Ouro

Entrou em cartaz nos cinemas alemães o filme Gegen die Wand, vencedor do Festival de Berlim 2004.

default

O novo talento da cinematografia alemã

Premiado com o Urso de Ouro no Festival de Berlim 2004, Gegen die Wand (Contra a parede), que entrou em cartaz nos cinemas alemães, é uma comédia triste, uma tragédia engraçada e um melodrama que não é melodramático, definiu o jornal Kölner Stadt-Anzeiger.

Este tipo de comentário sobre a mais recente obra do diretor Fatih Akin não é excepcional. Aliás, o próprio filme reúne elementos dissonantes que são alinhavados no decorrer da narrativa que faz uma incursão por sentimentos, medos, conflitos existenciais e confrontos culturais.

Fatih Akin gewinnt mit seinem Flim Gegen die Wand Goldenen Bären in Berlin

Fatih Akin

Fatih Akin, 30 anos, sabe conviver bem com mundos antagônicos. Descendente de uma família turca e nascido em Hamburgo, o cineasta desde cedo sofreu influências de culturas distintas. Tal aprendizado contribuiu para que ele pudesse retratar nas telas clichês e emoções estigmatizadas sem ser piegas ou perder o humor.

Uma de suas primeiras obras, o documentário Wir haben vergessen zurückzukehren (Nós esquecemos de voltar), no qual ele também trabalha como ator, conta a história de sua família de uma forma cativante, abordando justamente as diferenças de comportamento. Em uma das cenas, a mãe turca não consegue aceitar que o banheiro da modesta moradia alemã fique no corredor do prédio e não dentro do apartamento.

Carreira bem estruturada

Formado pela Escola Superior de Artes Plásticas de Hamburgo, Akin estreou como diretor e roteirista de curtas-metragens. Desde 1993 trabalha para a produtora Wüste como autor, diretor e ator. Seu primeiro longa, Kurz und Schmerzlos (Rápido e rasteiro), de 1998, ganhou diversos prêmios, entre eles o Adolf Grimme Preis 2000.

Solino, der neue Film von Fatih Akin mit Barnaby Metschurat und Moritz Bleibtreu

Cena de Solino

O filme Im Juli (Em julho), lançado em 2000, foi sucesso de público e crítica. A obra relata as aventuras e desventuras de um alemão que resolve ir atrás de uma grande paixão na Turquia e acaba se envolvendo com uma hippie, que o acompanha em sua viagem. Solino, de 2002, descreve a vida de uma família de imigrantes italianos dos anos 60 que decide fixar residência na Alemanha. Além dos choques culturais, o filme narra a relação entre irmãos.

Arte para o povo de todas as culturas

Gegen die Wand, segue a mesma trilha ao apresentar uma turca que quer se libertar das amarras de sua família tradicional e um alemão submerso em conflitos existenciais. "Fazer filmes envolvendo diferentes nacionalidades é, para mim, uma mistura de acaso e necessidade. Eu viajo muito e gosto do contato com outras culturas. Mas meus filmes são filmes alemães. Se observarmos com atenção temos que reconhecer que a Alemanha é um país de imigrantes. Um país moderno e internacional", definiu Akin.

Der türkische Regisseur Fatih Akin wird mit einem Goldenen Bären in Berlin ausgezeichnet

O diretor Fatih Akin com as atrizes Birol Meltem Cumbul (dir) e Sibel Kekilli

Seu jeito simpático e bonachão fazem dele uma figura bastante carismática, acessível, que gosta de investir em coisas novas e simples. Afinal, para ter sucesso não é preciso contar com super produções. Boa parte do elenco de seus filmes é formado por artistas pouco conhecidos, mas de talento.

Seu desejo é alcançar multidões, fazer uma arte realmente popular. "Eu tento ser um cineasta comercial. Quero que o maior número de pessoas assista meus filmes. Eu acredito que é possível ser comercial e ao mesmo tempo ser fiel às idéias e convicções. Isto funciona perfeitamente", garantiu o premiado cineasta Fatih Akin.

Leia mais