Fashion Week faz de Berlim centro internacional da moda | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 19.01.2012
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Fashion Week faz de Berlim centro internacional da moda

A Berlin Fashion Week, que prossegue até sábado na capital alemã, quer consolidar a cidade não apenas como criadora de tendências, mas também como um dos centros da indústria da moda na Europa.

default

A Berlin Fashion Week coloca cidade no centro da moda

A cada ano, a Berlin Fashion Week atrai mais visitantes e mais atenção do público em geral. Em sua décima edição, a semana da moda na capital alemã prossegue até este sábado (21/01) com cinco grandes eventos.

No centro das atenções está a Mercedes-Benz Fashion Week, que acontece numa gigantesca tenda em frente ao Portão de Brandemburgo, cartão postal da capital. Lá as sofisticadas coleções dos famosos estilistas são apresentadas ao público na passarela, da mesma forma como nos grandes centros da moda, Nova York, Paris, Londres e Milão.

Events Dezember Spanisch Flash-Galerie

A feira Bread & Butter leva as novidades do streetwear para o aeroporto de Tempelhof

Já a gigantesca feira Bread & Butter, no antigo aeroporto de Tempelhof, mostra a moda urbana descontraída, a streetwear, aliás um segmento cada vez mais importante na moda e principalmente em Berlim. A fronteira entre os dois segmentos está mais tênue e é determinada não pelos consumidores, mas pelos profissionais da indústria, declarou Michael Michalsky, guru da moda em Berlim.

Para o público mais sofisticado, a semana de moda de Berlim oferece a feira Premium. Entre os grandes eventos há ainda a feira Seek, para o público jovem, e a Bright, para os fãs da moda de rua. Além disso, diversos eventos menores acontecem em hotéis, casas de shows e galerias por toda a cidade.

Alta temporada no inverno

Segundo o VisitBerlin, órgão oficial que trata de marketing e turismo na cidade, são esperados mais de 200 mil visitantes durante a semana de moda, aumentando os lucros de hotéis, restaurantes e organizadores de eventos culturais.

18.08.2011 DW-TV typisch deutsch Michalsky

Michael Michalsky, guru da moda em Berlim

"Mas não é só a economia que se beneficia", diz Christian Tanzler, porta-voz do VisitBelin. "Também a imagem da cidade ganha com o evento." Dez anos atrás, era inimaginável que Berlim se tornaria um centro da moda. Hoje isso mudou e o interesse pela moda feita e exibida na cidade aumentou dentro e fora da Alemanha. "Em Berlim há uma mistura única entre moda e avant-garde", completou.

Como tudo começou

A cena da moda em Berlim sempre teve uma inclinação para o avant-garde, embora inicialmente numa área bem diferente. Em 1837, na cidade prussiana às margens do rio Spree foram pela primeira vez produzidas vestimentas em tamanho padrão para um público anônimo. Esse foi o nascimento da produção industrial de moda e deu origem a um verdadeiro boom na cidade. Em 1849, um em cada cinco berlinenses trabalhava na indústria têxtil. A moda feita em Berlim era sinônimo de qualidade.

Modestadt Berlin Modeausstellung am Kaiserdamm

Feira de moda em 1925

Na década de 60 do século 19, "senhoritas" começaram a apresentar coleções. O primeiro desfile de moda aconteceu em 1902 e foi logo seguido por uma semana de moda. Até a Segunda Guerra Mundial, Berlim se tornou o centro da moda na Europa e se apresentava como "cidade da moda".

Cidade dividida

A indústria da moda se concentrava em mãos de proprietários judeus, por isso após a guerra quase nada sobrou. Com a divisão de Berlim, o antigo centro de moda na praça Hausvogteiplatz ficou do lado da cidade ocupado pelos soviéticos. Mesmo assim, a indústria se ergueu novamente.

Durante a década de 1950, com estilistas como Heinz Oestergaard, Berlim voltou a ser o centro da moda no país.

Modestadt Berlin Mode von Heinz Oestergaard

Criações de Heinz Oestergaard nos anos 60 em Berlim

Mas com a construção do Muro e a divisão da cidade, em 1961, terminou esse recomeço promissor. A falta de costureiras baratas fez com que muitas empresas deixassem a cidade. Em Berlim Oriental havia o Instituto de Moda da Alemanha Oriental, que obteve pouco sucesso internacional.

O avant-garde de Berlim Oriental

Nos bairros de Prenzlauer Berg, Mitte e Friedrichshain foram criados, nos anos 1980, os chamados "teatro de moda avant-garde", em que os estilistas apresentavam suas criações em shows que se tornaram populares. Casas como Allerleirau, Zeitgeist ou ccd iniciaram uma combinação experimental entre moda e arte, um estilo que ainda hoje caracteriza a moda feita em Berlim.

Após a queda do Muro, designers de diferentes partes da Alemanha e da Europa vieram para Berlim em busca de espaços baratos para montar seus ateliês. Com camisetas para a cena techno, eles começaram a desenvolver suas primeiras coleções e a chamar a atenção.

A mudança da Bread & Butter de Colônia para Berlim em 2003 foi o grande passo para Berlim voltar a ser um centro de moda. Quatro anos depois veio a Mercedes Benz Fashion Week, que expandiu a semana de moda para o mundo trazendo glamour internacional, celebridades e grandes empresas para o evento.

Flash-Galerie Berlin Fashion Week

A Berlin Fashion Week atrai fãs de moda, profissionais da indústria e celebridades

Alma Fashion

Dentro da Alemanha, Berlim recuperou sua posição no topo do mundo da moda. Aqui se encontram as mais famosas lojas e boutiques. A Berlin Fashion Week é o maior evento de moda do país. A cidade tem quase quatro mil empresas com 12 mil funcionários no setor, de acordo com o Banco de Investimentos de Berlim.

Mas o faturamento do setor, de pouco menos dos 2 milhões de euros, ainda fica abaixo do de Munique. Esse é um sinal de que a moda em Berlim é mais barata, feita para jovens, e não atrelada a artigos de alto luxo. Existem na cidade nove escolas de moda, que a cada semestre formam uma nova geração de estilistas. "Moda não é quando uma mulheres metidas a madame ficam andando com roupas caras por aí", declarou Michalsky. "Berlim é de verdade e ser de verdade é cool."

Existem muitos fatores que evidenciam que Berlim se estabeleceu como destino para quem trabalha ou gosta de moda. Existe na cidade uma excelente infraestrutura para o segmento. Há também um interesse internacional enorme na dinâmica e crescente indústria criativa da cidade, cada vez mais jovens do mundo todo escolhem Berlim para viver. Outro fator importante é que a cidade prosperou, o que é ótimo para as vendas, apesar de muitos dos novos designers fazerem seus melhores negócios na Ásia ou na América.

Autor: Kai-Alexander Scholz (mas)
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais