1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Famosos emprestam Twitter para causas humanitárias

Nomes como o jogador Kaká e o pianista Lang Lang cederam suas contas na rede social para dar voz a voluntários por um dia. Ação faz parte de iniciativa pelo Dia Mundial da Ajuda Humanitária.

DW Musikdokumentation The Highest Level

Pianista Lang Lang é uma das celebridades que cederam o seu Twitter por uma boa causa

Quando as mensagens de Lang Lang mudaram completamente de tom na semana passada, os 272 mil seguidores do pianista chinês no Twitter devem ter pensado que a conta de mais uma celebridade havia sido hackeada.

O artista, no entanto, cedeu de bom grado o seu Twitter para o Dr. Karch, um voluntário da ONG humanitária International Medical Corps, para que ele pudesse detalhar a sua experiência no Nepal após o terremoto devastador de abril, no contexto do Dia Mundial da Ajuda Humanitária.

"Tudo destruído pelo abalo. Eu não sei o que é um morro ou que é um edifício", escreveu ele no Twitter de Lang Lang.

Coordenada pelas Nações Unidas, a comemoração anual em 19 de agosto homenageia o empenho de milhares de voluntários ao redor do globo, e lembra os muitos que perderam as vidas no cumprimento do dever. A iniciativa também se esforça em compartilhar histórias incríveis de sobrevivência.

O jogador Kaká também cedeu sua conta do Twitter, por um dia, no período que antecedeu o dia 19 de agosto, sob a hashtag #sharehumanity.

O montanhista nepalês Nuri Sherpa compartilhou a sua história com os 23,4 milhões de seguidores de Kaká, ou seja, seus esforços parar obter suprimentos para vilarejos remotos devastados pelo terremoto no Nepal.

Em seu Twitter, Kaká informou: "Meu feed não será o mesmo nos próximos dias. É por uma causa muito especial."

Os organizadores do Dia Mundial da Ajuda Humanitária também estão incentivando usuários frequentes das mídias sociais a ceder a sua conta por um dia para que compartilhem histórias de voluntários. Somente na terça-feira (18/08), mais de 10 mil usuários do Facebook e Twitter anunciaram a sua participação – e o número de postagens já passava de 71 mil.

A mídia social tem sido utilizada com êxito para uma série de campanhas mundiais de conscientização. Uma das mais notáveis foi o desafio do balde de gelo, com o objetivo de arrecadar dinheiro para a pesquisa e ajuda de pacientes com esclerose lateral amiotrófica (ELA).

Quem aceitasse o desafio de virar sobre a cabeça um balde de gelo deveria postar o resultado na internet. No ano passado, a campanha se tornou viral e atraiu a participação de celebridades como Neymar e Shakira, como também curtidas de Stephen Hawking e Barack Obama.

Desde 2013, a campanha já acumulou mais de 2 milhões de vídeos e arrecadou mais de 100 milhões de dólares para a ALS Association, uma ONG que atua em apoio aos que sofrem da esclerose lateral amiotrófica.

O Dia Mundial da Ajuda Humanitária foi instituído pelo Conselho de Segurança da ONU em 2008 para lembrar o ataque terrorista ao escritório da ONU em Bagdá, no dia 19 de agosto de 2003, que provocou a morte de 22 pessoas.

Leia mais