1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Família recebe carta de combatente da Segunda Guerra

Antes de ser deportado para campo de concentração nazista, holandês escrevera a seus familiares. Passados mais de 70 anos, carta finalmente chega a seu destino. Filho descreve descoberta como "extremamente emocionante."

default

Soldados alemães em Roterdã, na Holanda, em 1940

Perto do fim da Segunda Guerra Mundial, o combatente da resistência holandesa Peter Will escreveu uma carta à sua família, antes de ser deportado para um campo de concentração nazista. Passados mais de 70 anos, a correspondência finalmente chegou ao destinatário.

A carta de Will, que morreu no campo de concentração durante os últimos dias da guerra, foi encontrada recentemente por um amigo da família, que viu a imagem da carteira de Peter num arquivo on-line. Outros pertences pessoais do combatente – sua Bíblia, a aliança de casamento e uma caneta – foram devolvidos aos familiares sobreviventes em 1949, mas a carteira, que, além da carta, continha fotografias, foi na época associada à pessoa errada.

Em certo momento, a carteira foi parar nas mãos do Serviço Internacional de Rastreamento (ITS, na sigla em inglês), cujos arquivos de informações sobre vítimas do nazismo ajudaram a entregar a carta ao destinatário correto mais de sete décadas depois.

Um dos filhos de Peter, Joop Will, disse em entrevista à agência de notícias AFP que essa foi uma descoberta "extremamente emocionante" para a família. "Isso não é algo pelo que você espera", disse Joop. "Para nós, a história não tem fim, está sempre em nossos pensamentos."

Joop acrescentou que ele e seus irmãos estão coletando o máximo de informações possíveis sobre o falecido pai. Peter, que havia sido inspetor de carne antes de se juntar à resistência holandesa, ajudou pilotos aliados abatidos a escaparem dos nazistas. Segundo a AFP, a família não quis discutir o conteúdo da carta.

AF/afp/epd

Leia mais