1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Família real poderá voltar em breve à Itália

Senado aprova em primeiro turno emenda constitucional que põe fim ao banimento dos descendentes do rei que colaborou com os fascistas e nazistas.

O Senado italiano deu, nesta terça-feira, o primeiro sinal verde para o retorno da família real banida do país há 55 anos. O primeiro-ministro Silvio Berlusconi considerou a decisão "justa". Segundo uma pesquisa de opinião pública publicada pelo jornal La Repubblica, 77% dos italianos são a favor do fim da proibição aos herdeiros da Casa de Savóia de pisarem em solo pátrio.

Ao apreciar emenda constitucional para acabar com o banimento, 235 senadores votaram a favor, com larga margem sobre os dois terços exigidos. Somente 19 posicionaram-se contra e 15 se abstiveram. A Constituição de 1948 proibe ex-reis, seus cônjuges e descendentes masculinos de entrarem ou permanecerem em território italiano. Para que a Carta Magna seja alterada, o Senado deverá votar a emenda mais uma vez. A Câmara de Deputados igualmente terá de apreciá-la em dois turnos.

A razão para o banimento do rei Vittorio Emanuele III, após a Segunda Guerra Mundial, foi sua colaboração com o regime fascista de Benito Mussolini e o sancionamento da legislação racista de 1938. Esta lei autorizou a deportação de 8 mil judeus italianos para os campos de extermínio.