1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Facebook informa se chilenos estão em segurança

Após terremoto, ferramenta "Verificação de Segurança" pede que usuários da rede social no Chile confirmem se estão bem e notifica amigos sobre o status. Mecanismo já havia sido ativado após tremor no Nepal.

Nesta quinta-feira (17/09), quem tem amigos no Chile provavelmente recebeu uma notificação diferente no Facebook: um alerta informando que eles estão em segurança. Após o

terremoto de magnitude 8,3

que atingiu a região central do país na noite desta quarta-feira, a rede social utilizou a localização dos usuários chilenos para solicitar que eles informassem se estavam a salvo.

A ferramenta "Verificação de Segurança" (Safety Check) foi lançada em outubro de 2014, e havia sido utilizada pela primeira vez em abril deste ano, após o terremoto no Nepal.

Quando um usuário do Facebook residente no Chile marca na ferramenta que está "bem", todos seus amigos são informados desse status. A ferramenta também permite ver quais amigos estão na região e se confirmaram estarem seguros ou não.

"Nos últimos anos, aconteceram muitos desastres e crises, em que as pessoas utilizaram a internet para pedir ajuda", escreveu o fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, em seu perfil na rede social à época do lançamento da ferramenta. "Em todos os casos, elas usam o Facebook para ver se seus entes queridos estão a salvo. Estar conectado com as pessoas é sempre válido, mas durante esses momentos isso ganha ainda mais importância."

Outra ferramenta online que pode ajudar em situações de emergência é o "Localizador de pessoas" (Person Finder), lançado pelo Google em 2010, quando um terremoto abalou o Haiti. Desde então, a ferramenta vem sendo utilizado para buscar pessoas e disponibilizar informações em tempo real durante momentos de crise, como em 2011, após o tsunami no Japão, e em 2013, durante o atentado à Maratona de Boston. O Person Finder já está disponível para buscas após o terremoto no Chile.

Leia mais