1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Faca pode provocar reviravolta em caso O.J. Simpson

Ex-jogador de futebol americano foi absolvido da acusação de assassinar ex-esposa e amigo. Arma do crime não foi encontrada na época. Agora, polícia analisa objeto descoberto mais de 20 anos depois.

A polícia de Los Angeles afirmou nesta sexta-feira (04/03) que está investigando uma faca que teria sido encontrada na casa do ex-jogador de futebol americano O.J. Simpson, acusado de matar sua ex-esposa e um amigo em 1994. Ele foi absolvido. A arma do crime não havia sido encontrada, mas a recente descoberta pode provocar uma reviravolta no caso.

Segundo o tenente Andrew Neiman, do departamento de polícia de Los Angeles, a faca está sendo examinada por investigadores forenses, que buscam vestígios de DNA. O objeto foi entregue às autoridades por um policial aposentado, que teria afirmado que ela foi encontrada por um trabalhador da construção civil no local onde ficava a casa de Simpson na época dos assassinatos.

Neiman contou que provavelmente a faca foi descoberta durante a demolição da casa, há alguns anos, e entregue ao policial. Ele ressaltou ainda que a história não foi comprovada. O tenente não disse por que a faca teria sido entregue para a polícia somente nos últimos meses. As autoridades também não descreveram o objeto em detalhes.

A faca que foi usada para esfaquear a ex-esposa de Simpson, Nicole Browm Simpson, e o amigo dela Ronald Goldman nunca foi encontrada. O julgamento do ex-jogador, que ficou conhecido como o "Julgamento do Século", foi uma sensação midiática, transmitido ao vivo por várias emissoras de televisão dos Estados Unidos.

Simpson foi absolvido em 1995 dos assassinatos. A lei americana não permite que o ex-jogador seja processado novamente pelos mesmos crimes.

Em 1997, um tribunal com júri popular considerou Simpson responsável pelas mortes e ele foi condenado a pagar 33,5 milhões de dólares em indenizações para as famílias das vítimas.

Em 2008, Simpson voltou à cadeira dos réus, dessa vez acusado de sequestro e assalto. Nesse julgamento, ele foi condenado a até 33 anos de prisão.

CN/rtr/ap/afp

Leia mais