Fabricante de caminhões MAN aposta no Brasil para atenuar prejuízos | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 15.02.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Fabricante de caminhões MAN aposta no Brasil para atenuar prejuízos

Empresa alemã registra prejuízo de 258 milhões de euros em 2009, depois de ter lucro bilionário no ano anterior. Esperanças se voltam para os mercados brasileiro e chinês.

default

Caminhões alemães da MAN

O grupo industrial MAN registrou em 2009 um prejuízo líquido de 258 milhões de euros, segundo anúncio feito pela empresa alemã nesta segunda-feira (15/02) em Munique, no sul da Alemanha.

A notícia causou surpresa a analistas, que esperavam um prejuízo menor, de 158 milhões de euros, e contrasta com o resultado de 2008, quando a MAN teve um lucro de 1,25 bilhão de euros.

A empresa teve um lucro operacional de 504 milhões de euros em 2009, mas bancou altos custos ao longo do ano, como uma pesada multa por um caso de corrupção e perdas causadas pela sua participação na montadora sueca Scania.

O faturamento da MAN caiu 20% em 2009, para 12 bilhões de euros, divulgou a empresa, conhecida principalmente pelos caminhões e ônibus que fabrica.

As previsões para 2010 não são otimistas: a situação deve permanecer no mesmo nível de 2009. As esperanças da empresa se voltam agora para os mercados emergentes, principalmente para o Brasil e a China.

"Aqui o topo ainda não foi alcançado", declarou o presidente da empresa, Georg Pachta-Reyhofen, em Munique. É nesses dois países que ele vê o maior potencial de crescimento para a MAN. Na América do Sul, a empresa registrou em 2009 lucro de 142 milhões de euros.

Segundo Pachta-Reyhofen, a entrada no mercado brasileiro foi um acerto. A MAN assumiu em 2009 a divisão de caminhões da Volkswagen no Brasil. A Volks é a principal acionista da MAN.

AS/rtr/dpa
Revisão: Rodrigo Rimon

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados