Fabricante de balas Haribo recebe subsídios agrícolas da UE | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 23.06.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Fabricante de balas Haribo recebe subsídios agrícolas da UE

A Alemanha foi o último país da União Europeia a divulgar a lista de beneficiados com subsídios agrícolas. A surpresa foi encontrar na relação várias empresas, entre elas a Haribo, fabricante de balas de goma.

default

Ursinhos de goma fazem sucesso em todo o mundo

A Haribo, fabricante alemã de balas de goma, é conhecida por suas guloseimas – a mais famosa delas tem formato de urso. A receita de sucesso é mantida em sigilo, mas um dos principais ingredientes é conhecido: o açúcar.

A empresa tem 18 unidades de produção espalhadas pela Europa, uma delas em Bonn, Alemanha. Na vizinha cidade de Colônia está um dos fornecedores da Haribo, a indústria de açúcar Koelner Zucker.

A maior parte do açúcar utilizado pela Haribo é produzido na Europa, o que faz com que a empresa receba incentivos agrícolas da União Europeia (UE). O fato veio à tona depois da Alemanha ter divulgado a lista de beneficiados.

O açúcar europeu tem preços bem acima do mercado internacional. Para proteger o mercado interno da invasão do açúcar barato proveniente de outras regiões, a União Europeia estabelece o preço dessa matéria-prima e fixa as taxas de importação.

Export refunds

O fato de o açúcar comprado na Europa ser mais caro do que o açúcar produzido no resto do mundo cria um problema para as empresas como a Haribo, que fazem negócios internacionalmente.

Para apoiar empresas que vendem para fora do bloco econômico, a UE oferece os chamados export refunds [restituições à exportação], explica Ulrich Preusser, chefe do departamento jurídico da Haribo.

"Nós recebemos a diferença entre o preço do açúcar europeu e o do mercado internacional. Isso acontece porque nós competimos lá fora com produtores que podem comprar açúcar fora da UE e que, portanto, pagam mais barato."

Segundo Preusser, a empresa preferiria pagar pelo açúcar mais barato, mas, enquanto a UE não modificar suas regras de proteção da agricultura, a Haribo precisa do subsídio. Em 2008, a empresa recebeu 330 mil euros da UE.

"Se não recebermos o dinheiro, teremos que dispensar parte dos funcionários na Europa e fabricar nossos produtos fora da UE, por exemplo na Turquia, onde se pode comprar açúcar a preço de mercado", argumenta.

As balas de goma da Haribo em formato de urso, sucesso de exportação da Alemanha, são muito apreciadas em todo o mundo. Diariamente, 100 milhões de unidades são produzidas e a maioria é consumida fora do território alemão.

Autor: Holly Fox
Revisão: Alexandre Schossler

Leia mais