1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Extremistas libertam 300 curdos na Síria

Grupo foi feito refém quando ia de Aleppo, no norte do país, para a capital Damasco. É a segunda vez que curdos são sequestrados por radicais islâmicos na região e depois libertados.

O grupo extremista Exército do Islã libertou nesta segunda-feira (06/04) os 300 civis curdos que foram sequestrados 20 quilômetros a oeste da cidade de Aleppo, no norte da Síria, quando se dirigiam em caravana a Damasco.

Segundo o porta-voz do Partido Curdo da União Democrática (PYD), Nawaf Khalil, os reféns foram entregues à milícia curda Unidades de Proteção do Povo e estão bem.

Não é a primeira vez que civis curdos são tomados como reféns nas proximidades de Aleppo. Em maio do ano passado, cerca de 150 estudantes foram sequestrados pelo "Estado Islâmico" (EI) quando retornavam de Aleppo para suas casas em Kobani.

Posteriormente, os alunos foram libertados pelos radicais. Os curdos representam 9% dos moradores da Síria e vivem sobretudo em Al-Hasaka (nordeste) e nas regiões de Afrin e Ain al-Arab, na província de Aleppo (norte). Nesses três enclaves, eles declararam uma administração interina própria, independente do governo central.

RPR/ap/afp