1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Extrema direita supera social-democracia na Saxônia

Pela primeira vez, o Partido Nacional Democrático, de extrema direita, ultrapassa o Partido Social Democrata numa pesquisa de intenção de voto na Alemanha.

default

Se houvesse eleição no estado da Saxônia, no Leste alemão, no próximo domingo, o Partido Nacional Democrático (NDP), de extrema direita, obteria 9% dos votos contra apenas 8% que seriam concedidos ao SPD, segundo pesquisa de opinião realizada pelo Instituto Forsa e divulgada pela emissora de televisão n-tv nesta quinta-feira (06/09).

A União Democrata Cristã (CDU) venceria o pleito, com 39% dos votos, à frente do Partido de Esquerda (27%). Os verdes obteriam 5% dos votos e também seriam representados na Assembléia Legislativa.

Se a eleição fosse federal, 5% dos saxões votariam no NPD. A CDU receberia 31% dos votos no estado da ex-Alemanha Oriental, superando o partido A Esquerda (28%) e o SPD (16%). O Partido Liberal obteria 10% dos votos, e os verdes, 5%.

Os números causaram perplexidade no meio político alemão, mas pesquisadores lembram que essa tendência já foi apontada pela eleição estadual de 2004, quando o SPD superou o NPD apenas por uma pequena margem de votos: 9,8% contra 9,2%.

Crise da social-democracia

Apesar de não considerar o resultado "tão surpreendente assim", o diretor do Instituto Forsa, Manfred Güllner, disse ao site Welt Online que "o SPD se encontra numa situação desoladora, e isso em nível nacional".

Segundo Güllner, o SPD, que forma a coalizão de governo federal com a CDU/CSU, literalmente desabou até mesmo em seus tradicionais redutos, como Hamburgo e a região do Ruhr. "Os social-democratas encontram-se numa crise existencial, da qual só conseguirão sair se desenvolverem uma estratégia para renovar o partido a partir da base", afirmou.

A influência do NPD no estado da Saxônia voltou às manchetes da imprensa alemã há pouco mais de uma semana, após ativistas da extrema direita terem atacado oito indianos na localidade de Mügeln. O caso reabriu na Alemanha o debate sobre uma possível proibição do Partido Nacional Democrático, de tendência neonazista. (gh)

Leia mais