1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Exposição mostra a moda europeia do Iluminismo à 1ª Guerra Mundial

Com a exposição "Fashioning Fashion – Roupas europeias de 1700-1915", o Museu Histórico Alemão mostra como a moda refletiu as mudanças sociais, culturais e estéticas do período.

A exposição Fashioning Fashion, no Museu Histórico Alemão (Deutsches Historisches Museum) em Berlim, acompanha as transformações pelas quais a moda passou na Europa ao longo de mais de dois séculos.

Por trás de luxuosas peças e acessórios originais, é possível perceber como o modo de vestir dos europeus foi influenciado por acontecimentos políticos, inovações tecnológicas e tendências do comércio global.

Do Iluminismo até a Primeira Guerra Mundial, as mudanças estéticas e técnicas foram enormes.

Ausstellung Fashioning Fashion Europäische Moden 1700 bis 1915

Espartilho inglês de algodão, cetim e tafetá de 1830

A exibição examina essas mudanças e oferece uma visão detalhada de tecidos luxuosos, de complexas técnicas de alfaiataria e de exuberantes enfeites.

Além de ser uma viagem cronológica, a exposição é um mergulho profundo e detalhado em todos os elementos que formam um traje. A criação de uma peça de vestuário começa com a escolha do tecido.

Peso, cores, formas e estampas são levadas em consideração. A alfaiataria transforma, através do corte e da costura, tecidos em roupas. Artisticamente, a peça ganha força e personalidade no acabamento através de detalhes e enfeites.

Ausstellung Fashioning Fashion Europäische Moden 1700 bis 1915

Linha do tempo revela as transformações na silhueta

Contornos aerodinâmicos

Com grande influência das modas inglesa e francesa, países referência no continente, a exposição começa com uma viagem através de uma linha do tempo que revela as notáveis transformações na silhueta. No caso das mulheres, cada época enfatizava uma parte diferente da anatomia. Já os homens burgueses do século 19 se distinguiam pelo contorno aerodinâmico de seus ternos, feitos com esmero por alfaiates.

Ausstellung Fashioning Fashion Europäische Moden 1700 bis 1915

Inglaterra e França ditavam a moda na Europa

Mudanças na estrutura formal nas roupas femininas, como a forma da manga, as proporções entre busto, cintura e quadris, e a altura da bainha se combinam e lançam as peças em um determinado momento e local na história. Para chamar a atenção na variação das silhuetas, a exposição apresenta diversos vestidos da cor branca.

Ausstellung Fashioning Fashion Europäische Moden 1700 bis 1915

A moda masculina se tornou mais funcional e aerodinâmica

Diferentemente da moda feminina, as mudanças na silhueta masculina não eram tão frequentes. No entanto no século 18, os homens se vestiam com cores e ornamentos, assim com as mulheres.

Após a revolução francesa, cores chamativas e enfeites passaram a ser usados apenas nos momentos de lazer. Os homens ostentavam através de uma alfaiataria sofisticada e inovadora.

Ausstellung Fashioning Fashion Europäische Moden 1700 bis 1915

Técnicas como renda e bordados ornam algumas das peças

Tecidos e ornamentos

Os tecidos têm uma seção especial na mostra. No século 18, eles eram extremamente caros. A produção têxtil era artesanal e demandava tempo, dinheiro e muita habilidade. Na segunda metade do século 19, isso começou a mudar com a produção e distribuição em massa, consequência da mecanização.

Ausstellung Fashioning Fashion Europäische Moden 1700 bis 1915

Vestido com cauda da rainha Maria 2ª de Portugal feito em 1845

Devido ao alto custo, tecidos eram frequentemente reutilizados nos séculos 18 e 19. O trabalho manual com agulha e linha era a base para as técnicas de ornamentação, como bordados, rendas e acolchoamento. Os luxuosos enfeites representavam, muitas vezes, grande parte do investimento financeiro das roupas.

A expansão do comércio internacional nos séculos 18 e 19 foi responsável pela importação de grande quantidade de ornamentos elaborados, vindos principalmente da China, do Japão e da Índia. As novas técnicas e os novos produtos exerceram uma forte influencia na moda feita na Europa.

Ausstellung Fashioning Fashion Europäische Moden 1700 bis 1915

Detalhe em lantejoulas e fios metálicos de traje masculino francês de 1760

Realçar e modelar o corpo

Alfaiataria é a arte de transformar um tecido plano em uma peça de roupa tridimensional. No final do século 18, a revolução francesa e a influência da roupa casual inglesa mudaram a ênfase das cores, texturas e adereços.

Ausstellung Fashioning Fashion Europäische Moden 1700 bis 1915

Trabalho manual com agulha e linha era a base para as técnicas de ornamentação

As roupas não deveriam apenas servir, mas também modelar e realçar o corpo, escondendo imperfeições. A evolução em técnica e maquinário permitiu ajustes mais perfeitos e a criação de volumes e proporções mais elaborados.

Em meados do século 19, aconteceu a popularização das máquinas de costura, moldes de papel e revistas de moda que revolucionaram a maneira como os vestidos eram feitos.

A produção de roupas em massa só começou a se popularizar no final daquele século. Com poucas exceções, todos os objetos da exposição são peças únicas feitas para clientes privilegiadas.

Ausstellung Fashioning Fashion Europäische Moden 1700 bis 1915

Turbante do estilista francês Paul Poiret de 1911

A exposição termina na década de 1910, uma época de transição onde tanto homens quanto mulheres começaram usar pesadas e incômodas roupas de baixo. À medida que o século avançou, a androginia no modo de vestir foi se tornando uma marca da modernidade.

A exposição Fashioning Fashion – Roupas europeias de 1700-1915 no Museu Histórico Alemão em Berlim pode ser visitada até 29 de julho de 2012.

Autor: Marco Sanchez
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais