1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Explosão em fábrica de peças automotivas na China causa pelo menos 68 mortes

Acidente expõe problema de falta de segurança no trabalho na China, segundo investigações preliminares. Kunshan Zhongrong é fornecedora de peças para General Motors e outras empresas americanas.

Pelo menos 68 pessoas morreram e cerca de 200 ficaram feridas após uma explosão em uma fábrica de peças automotivas metálicas na cidade de Kunshan, no leste da China, na manhã deste sábado (02/08). No momento do acidente – o pior registrado pelo país no último ano – mais de 200 trabalhadores estavam no prédio da Kunshan Zhongrong Metal Products, localizada em uma zona industrial.

Equipes de resgate retiraram 44 corpos do local do desastre. Outras 24 pessoas morreram no hospital. Mais de 120 vítimas foram mandadas para hospitais em Kunshan e na cidade próxima de Suzhou. Segundo a agência oficial de notícias Xinhua, especialistas de Xangai foram enviados para a região para ajudar nos atendimentos.

O canal de televisão estatal CCTV divulgou vídeos gravados por moradores que mostram densas nuvens de fumaça preta saindo de dentro da fábrica. Imagens publicadas na internet também mostraram pessoas com os corpos carbonizados sendo resgatadas, outras já sem vida, na caçamba de caminhões.

Inúmeros bombeiros e ambulâncias cercavam a área do acidente, e também era possível ver pessoas com vários ferimentos deixando o local, ou sentadas em estrados de madeira esperando socorro médico.

Falta de segurança no trabalho

A explosão ocorreu às 7h37 (hora local) na oficina de polimento de pneus da fábrica. Investigações preliminares revelam que o estouro foi causado pelo contato da poeira produzida pelos trabalhadores ao polirem metal com altas temperaturas, ou mesmo chamas, segundo informou o ministro chinês de Segurança Pública.

Cinco executivos da fábrica foram levados pela polícia para ajudar nas investigações, segundo a agência Xinhua.

A Kunshan Zhonrong funciona desde 1998 e é fornecedora de peças da montadora americana General Motors, entre outras empresas dos EUA. A fábrica emprega cerca de 450 pessoas.

Falta de segurança no trabalho é um grande problema da China, onde frequentemente regulamentos têm sido ignorados. Em junho do ano passado, 119 trabalhadores morreram quando uma sala de processamento de frangos pegou fogo após explosão causada por vazamento de amônia em um frigorífico na província de Jilin. À época, o incêndio foi atribuído à má gestão, falta de fiscalização do governo e saídas fechadas ou mesmo bloqueadas.

MSB/ap/rtr

Leia mais