1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Experiência policial entra em campo

Juízes de futebol pedem ajuda à polícia para aprender a administrar conflitos em campo. Bundesliga adotará quarto árbitro no returno do Campeonato Alemão.

default

Cartões são as armas dos árbitros contra a violência e a indisciplina

Embora tenha havido três expulsões a menos do que no mesmo período na temporada passada, o primeiro turno da Bundesliga foi marcado por constantes conflitos entre jogadores e destes com a arbitragem. No auge, os juízes chegaram a enviar 11 atletas mais cedo para o vestiário, no espaço de apenas duas semanas. Em novembro, uma reunião de emergência apaziguou os ânimos.

A Comissão de Arbitragem da Federação Alemã de Futebol (DFB) não quer, porém, que a situação se repita e decidiu investir na preparação dos juízes para enfrentar caras feias, mau humor, catimba e troca de sopapos em campo e à margem dele. Em seu tradicional encontro semestral, os 44 árbitros das primeira e segunda divisões da Bundesliga tiveram aulas inéditas em sua reciclagem do último fim de semana em Frankfurt.

Chama a polícia

Para que eles aprendam a administrar melhor conflitos e estresse em situações extremas, a comissão foi pedir ajuda à Polícia. "O objetivo deve ser acalmar as partes e evitar o acirramento dos ânimos", justificou Volker Roth, presidente da entidade. Satisfeito com o que viu, o chefe dos juízes espera tornar este treinamento obrigatório na formação de novos árbitros, ao lado do exame de saúde e o teste de condicionamento físico.

Contratada, a psicóloga Christine Telser, da polícia do estado da Renânia-Palatinado, ficou entretanto surpresa com as discussões durante o workshop. "Eles superaram minhas expectativas, pois já possuíam bom know-how", atestou a treinadora de policiais. "Fazemos muita coisa intuitivamente, a partir de nossas próprias experiências. Mas pudemos aprofundar nossos conhecimentos", elogia a iniciativa o árbitro Michael Weiner.

Trio vira quarteto

A segunda medida para melhorar o desempenho das arbitragens será a introdução do quarto juiz. Já adotado há bastante tempo internacionalmente e em muitos outros países, o novo membro da equipe ficará responsável pelo bom comportamento nos bancos de reservas dos times, em especial dos técnicos. Assim, os bandeirinhas poderão se concentrar mais no que rola dentro do campo.

O aumento do número de árbitros não agrada, porém, a todos, entre eles o presidente do clube 1860 Munique. "Os custos que teremos com eles dariam para formar um novo jogador. Para mim bastaria colocar um segurança do clube ao lado do banco e ele controlaria o técnico", critica Karl-Heinz Wildmoser.

Leia mais