Expectativa de bons negócios para o Brasil na CeBIT 2011 | Notícias e análises sobre a economia brasileira e mundial | DW | 02.03.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Expectativa de bons negócios para o Brasil na CeBIT 2011

Empresários brasileiros da área de Tecnologia da Informação e Comunicação veem a maior feira mundial do setor, que prossegue até sábado em Hannover, como vitrine para softwares e serviços nacionais.

default

Estande brasileiro na CeBIT

Até o próximo sábado (05/03), a maior e mais importante feira de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do mundo – a CeBIT – promete boas oportunidades de negócios para empresários do setor de informática que atuam em diversos países.

Além de proporcionar o intercâmbio de conhecimentos em TIC, expositores brasileiros consideram a feita uma importante vitrine para mostrar softwares e produtos desenvolvidos no Brasil com grandes chances de conquistar mercados no exterior.

José Antonio Antonioni

José Antonio Antonioni

Mesmo sem fazer estimativas em valores, o representante da comitiva de 15 empresários brasileiros que participam da feira, José Antônio Antonioni, afirma que as expectativas com a CeBIT 2011 são ainda melhores do que em anos anteriores.

Antonioni é diretor-presidente da Associação Rio-Grandense de Apoio ao Desenvolvimento de Software (Softsul), entidade que, juntamente com a Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), promove a participação brasileira na feira de Hannover.

"Sabemos que a situação econômica da comunidade europeia ainda é delicada, mas o contexto atual é outro. Além disso, também teremos aqui grandes oportunidades com países emergentes, que apresentam demandas crescentes na área de tecnologia", disse.

Ele conta que logo nas primeiras horas após a abertura da feira, expositores brasileiros fecharam parceria com representantes mexicanos.

Deutschland Computermesse CeBIT 2011 in Hannover Stand Brasilien

Produtos nacionais

Entre os produtos brasileiros expostos na CeBIT que prometem fazer sucesso está o programa Digital Recording System (DRS). Totalmente desenvolvido no Brasil, o sistema permite a gravação em áudio e vídeo de audiências e vem sendo usado pelo Poder Judiciário brasileiro há pelo menos três anos, substituindo a taquigrafia. A vantagem, como explica Antonioni, é localizar com mais rapidez, por exemplo, trechos de depoimentos.

"Este é um programa consagrado no Brasil e que já foi exposto para outros países, inclusive do Oriente Médio", explica.

O Brasil também traz para a exposição ferramentas diversas, como a que realiza a conversão de informações armazenadas em linguagem de tecnologia mais antiga para outras mais modernas a custo reduzido. Também está sendo apresentado um aplicativo que permite o acesso a variados bancos de dados por meio de telefones celulares, dando maior agilidade a atividades empresariais.

Participação na CeBIT

Este é o 12º ano consecutivo que o Brasil traz estandes para a CeBIT, que nesta edição completa 25 anos. A participação brasileira tem o suporte da Hannover Fairs do Brasil, subsidiária no país da operadora alemã de feiras Deutsche Messe, e o apoio dos governos federal e do Rio Grande do Sul. Dos 15 representantes brasileiros, seis são gaúchos.

Cerca de 4,2 mil expositores participam da CeBIT 2011. No ano passado, a feira recebeu 334 mil visitantes e gerou mais de 6,2 milhões de contatos para negócios.

Porto Alegre sediará encontro

Entre os dias 10 e 12 de maio deste ano, Porto Alegre vai sediar a primeira feira Business IT South América (BITS), encontro com a chancela da CeBIT. O evento será voltado para o mercado brasileiro e deverá receber entre 8 e 10 mil visitantes de todo o Cone Sul. A Hannover Messe aposta que a feira será a mais importante plataforma para a indústria de TI e telecomunicações em toda a América do Sul.

Já há a confirmação de expositores nacionais, como Alfamídia, Neogrid, Human Mobile e Advanced IT, quanto globais, como Cisco, Dell, Altitude e Fujitsu.

Autora: Mariana Santos
Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais