1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Ex-presidente alemão Wulff é denunciado por corrupção

Promotoria apresenta denúncia à Justiça, que deve agora decidir se abre um processo contra o ex-presidente. Wulff renunciou em fevereiro de 2012, em meio a acusações de corrupção.

A Promotoria Pública de Hannover decidiu nesta sexta-feira (12/04) denunciar o ex-presidente da Alemanha Christian Wulff, de 53 anos, por corrupção passiva.

Wulff é acusado por causa de suas relações com o produtor de cinema David Groenewold, que também é acusado de corrupção pela Promotoria.

Em 2008, Groenewold assumiu parte dos custos de uma viagem de Wulff e da sua então esposa Bettina para a Oktoberfest de Munique, ao custo de 754 euros. Na época, Wulff era governador do estado alemão da Baixa Saxônia.

A Promotoria afirma haver provas suficientes de que o produtor tenha pago parte dos custos da viagem com a intenção de que Wulff intercedesse em favor dele junto à empresa Siemens, da qual Groenewold esperava um patrocínio para um projeto cinematográfico.

Tanto Wulff como Groenewold recusaram a oferta, feita pela Promotoria Pública, de deixar o processo de lado em troca do pagamento de uma multa de 20 mil euros. Agora cabe ao Tribunal Regional de Hannover decidir se abre um processo contra o ex-presidente. A decisão pode durar meses.

O caso é único na história da Alemanha: Wulff é o primeiro ex-presidente a ser denunciado à Justiça por corrupção. Ele renunciou ao cargo em fevereiro de 2012, um dia depois de a promotoria iniciar as investigações contra ele.

Wulff é membro da União Democrata Cristã (CDU), o mesmo partido da chanceler federal Angela Merkel.

AS/dpa/rtr/afp

Leia mais