1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Ex-membros da RAF são suspeitos em tentativas de assalto

Trio tentou assaltar um carro forte e provavelmente está envolvido no ataque a um segundo veículo blindado, afirmam investigadores. RAF anunciou seu fim em 1998, e antigos integrantes passaram a viver na clandestinidade.

default

Staub, Klette e Garweg em foto divulgada por investigadores, sem data

Três integrantes do antigo grupo terrorista alemão Facção do Exército Vermelho (RAF) estariam envolvidos numa tentativa fracassada de assalto armado ocorrida em 2015, afirmou a promotoria pública da cidade de Verden nesta terça-feira (19/01).

O grupo – dois homens e uma mulher – vive na clandestinidade desde a

dissolução da RAF, em 1998

, depois de décadas de violência contra representantes da elite política e econômica da Alemanha. Os três foram identificados como Ernst-Volker Staub, de 61 anos, Burkhard Garweg, de 47 anos, e Daniela Marie-Luise Klette, de 57 anos.

A identificação transcorreu por meio de testes de DNA feitos em material recolhido num veículo abandonado depois de uma tentativa frustrada de roubar 1 milhão de euros de um carro-forte nas proximidades de Bremen, no norte da Alemanha, em junho passado, informaram os investigadores.

Os três também são suspeitos de conduzir uma segunda tentativa de assalto a um carro-forte, igualmente fracassada, em dezembro, perto da cidade de Wolfsburg, na Baixa Saxônia. Nesse caso, os exames de DNA ainda não estão concluídos. Ambas as tentativas apresentam similaridades, tendo sido executadas por três mascarados, que atacaram os carros-fortes em estacionamentos de supermercados.

Além disso, o trio estaria envolvido num ataque a uma prisão nas proximidades de Frankfurt, em 1993, e no roubo de 1 milhão de marcos alemães de um carro-forte em julho de 1999, em Duisburg.

Terrorismo descartado

A Procuradoria Geral da Alemanha, sediada em Karlsruhe, descartou a possibilidade de terrorismo nas duas tentativas de assalto. Os investigadores de Verden e também o especialista em RAF Butz Peters disseram que o mais provável é o grupo estar precisando de dinheiro, pois vive há muitos anos na clandestinidade.

Klette, Staub, e Garweg fazem parte da terceira e última geração da RAF, grupo responsável por uma série de atentados fatais contra representantes da elite econômica e política alemã. O caso mais famoso é o

sequestro e assassinato do empresário Hanns-Martin Schleyer

, em 1977.

A RAF, também conhecida como Grupo Baader-Meinhof, surgiu a partir dos movimentos estudantis de esquerda do final dos anos 1960, que criticavam o establishment e a guerra no Vietnã. Em mais de duas décadas de atividades, a Facção matou 34 pessoas.

AS/dpa/afp/rtr/efe

Leia mais