1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Ex-chefe de polícia critica impunidade de políticos corruptos

O ex-chefe da polícia federal alemã BKA, Hans-Ludwig Zachert, criticou como insuficientes as medidas para punição dos parlamentares que aceitam suborno.

default

Ministro Werner Müller quer criar cadastro de empresas corruptas

O crime de suborno de parlamentares foi incluído no código penal alemão em 1994. Já naquela época, afirmou Hans-Ludwig Zachert, os especialistas no combate à criminalidade tiveram a impressão de que a nova lei tinha sido formulada de maneira a dificultar ao máximo as sanções penais para os crimes de corrupção. As declarações de Zachert foram feitas em entrevista concedida a um semanário alemão.

No contexto do combate à corrupção, o deputado Cem Özdemir, do Partido Verde, conclamou os governos estaduais a aprovarem o projeto da lei de liberdade de informação, segundo a qual todos os cidadãos poderão requerer o exame de documentos oficiais.

"Os recentes casos de corrupção nos deixaram claro que a falta de transparência favorece um clima de corrupção e nepotismo", afirmou Özdemir. O projeto de lei é de autoria da bancada do Partido Verde, que pretende a sua aprovação ainda antes das eleições parlamentares de 22 de setembro.

Cadastro anticorrupção – Também o ministro da Economia, Werner Müller, tem urgência na implantação do planejado cadastro anticorrupção. Este cadastro será uma espécie de lista negra, com os nomes de todas as empresas envolvidas em atos de suborno ou em outros casos de corrupção. Tais firmas serão então excluídas de todas as licitações de órgãos públicos. Até o final de abril, Werner Müller pretende formular os pontos básicos para a elaboração do cadastro.

Leia mais