1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Exército da Indonésia encerra buscas por avião da AirAsia

Militares concluem trabalhos no mar de Java após terem recuperado corpos de 70 das 162 vítimas do voo. Relatório preliminar sobre causas do acidente será apresentado nesta semana.

O Exército da Indonésia concluiu nesta terça-feira (27/01) as operações para recuperar o avião da AirAsia que caiu no mar de Java no final de dezembro passado, após várias tentativas fracassadas de emergir a fuselagem e encontrar mais corpos.

As equipes de busca recuperaram os corpos de 70 das 162 vítimas do acidente e esperavam encontrar mais depois de terem localizado a fuselagem do avião no fundo do mar. No entanto, o mau tempo e a pouca visibilidade embaixo d'água dificultaram os trabalhos.

Após 30 dias, as equipes encerraram a missão, anunciou o contra-almirante Widodo, que supervisionou as operações de busca. "Pedimos desculpas às famílias das vítimas. Demos o nosso melhor para encontrar as vítimas desaparecidas."

Apesar da retirada dos militares, a Agência Nacional de Regaste e Buscas afirmou que deve continuar a procurar corpos. No entanto, sem as embarcações e equipamentos do Exército, as buscas ficarão prejudicadas.

Desde o último sábado, as equipes indonésias tentavam emergir a fuselagem do avião, a 30 metros de profundidade. Ela flutuou durante dois minutos, mas voltou a cair no fundo do mar. Um porta-voz do Exército indonésio afirmou que a fuselagem estava destruída.

Conclusões preliminares

Nesta quarta-feira, o Comitê Nacional de Segurança de Transportes da Indonésia deve apresentar à Organização da Aviação Civil Internacional (Oaci) as primeiras conclusões sobre o acidente com o avião da AirAsia. O relatório preliminar não incluirá dados das caixas-pretas, pois sua a análise ainda não foi concluída.

Segundo a agência de notícias Reuters, o inquérito trabalha com a hipótese de falha de computador e como os pilotos teriam reagido diante dela.

A Indonésia afirma que o Airbus A320 subiu abruptamente e depois parou, ou perdeu altura, antes de despencar, matando todas as 162 pessoas a bordo. As autoridades têm um ano para apresentar o relatório final sobre o acidente.

CN/rtr/dpa/ap/lusa

Leia mais