Eventos marcam os 50 anos da construção do Muro de Berlim | Página especial sobre a data da queda do Muro de Berlim | DW | 14.06.2011
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

9 de novembro de 1989

Eventos marcam os 50 anos da construção do Muro de Berlim

Tiveram início as comemorações que lembram os 50 anos da construção do Muro de Berlim. Eventos e fotos em grande formato espalhadas pela cidade lembram as vítimas do regime de fronteira da antiga Alemanha Oriental.

Klaus Wowereit inaugura foto do Muro de Berlim

Klaus Wowereit inaugura foto do Muro de Berlim

Tiveram início nesta terça-feira (14/06) as comemorações que lembram os 50 anos da construção do Muro de Berlim. Como ato de abertura, o prefeito da capital alemã, Klaus Wowereit, inaugurou uma enorme foto do Muro, disposta na antiga torre de vigilância Schlesischer Busch, no bairro de Treptow.

A partir desta quarta-feira, 24 fotos de grande formato em preto e branco serão expostas em 11 locais da cidades, lembrando o percurso do Muro.

As fotos históricas registram a cidade dividida em 1961 e nos anos seguintes. Wowereit ressaltou que a memória das vítimas e das consequências da construção do Muro são uma das preocupações centrais de Berlim.

O Muro de Berlim começou a ser erguido em 13 de agosto de 1961. A barreira circundava toda a Berlim Ocidental, separando-a da Alemanha Oriental, e tinha cerca de 155 km de perímetro. O Muro persistiu por mais de 28 anos, até cair em 9 de novembro de 1989. Calcula-se que ao menos 136 pessoas tenham morrido no Muro devido ao regime de fronteira da antiga República Democrática Alemã (RDA).

Vergonha e luto

O prefeito Wowereit descreveu o dia 13 de agosto de 1961 como "dia da vergonha e do luto”, que provocou inúmeras tragédias em Berlim. "Muitos morreram, famílias e amigos foram separados, relações de trabalho cortadas", recordou.

Para o próximo dia 13 de agosto, o diretor da Fundação Muro de Berlim, Axel Klausmeier, anunciou vários eventos, inclusive uma comemoração central com a presença do presidente alemão, Christian Wulff, a se realizar no memorial do Muro na rua Bernauer Strasse. O dia será totalmente dedicado às vítimas, disse Klausmeier.

Nesse contexto, a partir da meia-noite do dia 13 de agosto, biografias das vítimas do Muro serão lidas diante do memorial. Ao meio-dia, será feito um minuto de silêncio pela cidade. A seguir, corais e cantores de Berlim entoarão juntos a canção popular Die Gedanken sind frei (os pensamentos são livres), na Bernauer Strasse.

No período da noite, os organizadores informam que pretendem reunir fugitivos do Muro e pessoas que ajudaram nas fugas, para um encontro no memorial.

LF/dpa/epd
Revisão: Carlos Albuquerque

Leia mais