1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Europa volta a se solidarizar com londrinos

As explosões no sistema de transporte coletivo de Londres desta quinta-feira levaram líderes políticos europeus a prestar solidariedade ao Reino Unido.

default

Jornais de Londres com notícias sobre as explosões desta semana

O governo alemão classificou o ocorrido em Londres como uma ação traiçoeira e de desprezo pelo ser humano. O Reino Unido pode contar com a solidariedade da Alemanha e com o apoio alemão no combate ao terrorismo. "O terrorismo não deve triunfar", afirmou um porta-voz do governo. O esquema de segurança na Alemanha não foi alterado.

A Comissão Européia defendeu a tomada de medidas antiterrorismo em toda União Européia (UE). "Esse segundo ataque infelizmente confirma que o terrorismo constitui uma ameaça permanente da qual ninguém está a salvo", afirmou em comunicado o braço executivo da UE. "É portanto vital nos voltarmos para medidas que busquem prevenir o terrorismo e principalmente prevenir jovens de se aproximar do radicalismo."

Segundo o comunicado, a União Européia tem uma estratégia para combater o terrorismo. "Nós precisamos implementá-la sem atrasos."

Apoio dos franceses

Chirac

Presidente Jacques Chirac

O presidente francês Jacques Chirac reiterou a solidariedade francesa aos britânicos. "Eu gostaria de expressar ao povo britânico e ao primeiro-ministro Tony Blair a solidariedade e o apoio da França, e eu quero reiterar nossa determinação de combatermos juntos o terrorismo", afirmou Chirac durante visita a Madagáscar.

Também o ministro das Relações Exteriores da Irlanda, Dermot Ahern, condenou a tentativa de "levar medo e terror" à comunidade londrina. Ahern disse não ter dúvidas de que o governo britânico buscará os culpados e irá levá-los a julgamento.

"Os responsáveis devem saber que não impedirão a comunidade internacional de combater vigorosamente o terrorismo, não importa onde ele se manifeste."

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Abdullah Gul, cujo país também foi recentemente vítima de explosões de bombas, disse que seu país "condena o terrorismo não importa onde ele ataque e não importa quais sejam seus objetivos".

Ataques sem êxito

Nesta quinta-feira, houve quatro tentativas de ataques contra as estações do metrô de Warren Street, Shepherd's Bush e Oval e contra um ônibus. Segundo a polícia britânica, elas não tiveram êxito.

Nesta sexta-feira, um homem suspeito foi morto pela polícia britânica na estação de metrô de Stockwell.