1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Europa submersa

Enchentes já provocaram a morte de mais de 60 pessoas. Ruas cobertas de granizo, neve no pico das montanhas e água na altura do peito em diversas cidades transformam verão europeu em pesadelo.

default

Praia de Chirokaia Balka, ponto final do rastro de destruição no sul da Rússia

"Estamos acostumados a ver de longe Bangladesh debaixo d´água, mas não a Europa ameaçada – numa dimensão dessas – por enchentes e deslizes de terra", comenta um diário de Stuttgart, no sul da Alemanha, uma das regiões mais afetadas pelos transtornos climáticos dos últimos dias. E as previsões não são animadoras: após uma relativa trégua até meados da semana, os temporais retornam com toda força, de acordo com o Serviço Alemão de Meteorologia.

Alemanha: mais vítimas

As fortes tempestades desta segunda-feira (12) causaram enchentes em diversas regiões alemãs, provocando duas mortes nos estados da Turíngia e de Mecklemburgo-Pomerânia. Na Baviera, o temporal derrubou um armazém em Augsburg. Em Traunstein, diversos bairros foram evacuados diante da ameaça de rompimento dos diques. A cidade de Prien ficou ilhada durante várias horas.

As fortes chuvas do fim de semana levaram a uma concentração de até 100 litros de água por metro quadrado, sobretudo no sul do país e na Baixa-Saxônia. Em certas regiões da Baviera e da Suábia, o nível da água chegava à altura do peito e as fortes enxurradas entravam pelas janelas das casas. No sul da Saxônia-Anhalt, um trem foi atingido por um raio. O motorista de um carro da Cruz Vermelha morreu num acidente numa estrada inundada, na Baixa Saxônia.

Rússia: 58 mortos e risco de epidemia

Após o dilúvio da última quinta-feira (8) na costa do Mar Negro no sul da Rússia, a praia de onde 58 pessoas já foram resgatadas sem vida foi interditada em decorrência do perigo de epidemia. As equipes de resgate suspeitam haver dezenas de vítimas sob as águas da estância turística de Chirokaia Balka. Mais de 4000 turistas foram evacuados da região e 300 moradores e veranistas estão desaparecidos.

Mediterrâneo: o sol retorna

As fortes tempestades que assolaram diversas regiões no norte e no centro da Itália no fim de semana diminuíram nesta segunda-feira (12). Após a onda de frio que cobriu de neve montanhas acima de 2000 metros na Itália e na Espanha, as temperaturas de verão voltam a aquecer as praias abandonadas temporariamente pelos turistas. Apesar da temperatura de 15,8ºC registrada em Maiorca, a mais baixa num verão nos últimos 30 anos, o turismo de massa na ilha espanhola manteve-se estável até agora.

Leia mais