1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Europa simula atentados terroristas

Vários países europeus participaram de um exercício de simulação de atentados terroristas a fim de testar a capacidade de reação e a coordenação da defesa civil na Europa.

default

Vítimas são evacuadas após um ataque químico a um estádio, durante o Euratox, o primeiro exercício de defesa civil da União Européia

No campo militar de Canjuer, situado no sudeste da França, foram simulados "em tempo real" três atentados, causando supostamente mais de 2000 vítimas. O exercício, realizado nos dias 27 e 28 de outubro e batizado com o nome de Euratox, foi coordenado pela unidade de defesa civil e acidentes da Comissão Européia.

Sua diretora, Pia Bucelle, frisou a necessidade de a Europa estar preparada para o pior: "Os atentados do 11 de setembro de 2001, nos Estados Unidos, demonstraram que não estamos mais no âmbito da ficção e que ninguém contava com tais tipos de atos terroristas", disse ela.

Mais de 800 pessoas, integrantes de equipes de resgate de seis países da União Européia (França, Áustria, Espanha, Grécia, Itália e Suécia), participaram do exercício de simulação. O campo de treinamento militar de Canjuer foi transformado numa tranqüila cidade do interior onde, num espaço de apenas 48 horas, ocorreram três atentados.

O primeiro deles foi a explosão de uma bomba radioativa, dentro de um cinema, atingindo 200 pessoas e provocando um pânico generalizado. A defesa civil mobilizou 240 pessoas para atender os feridos.

Duas horas depois, uma situação semelhante ocorreu numa piscina pública, onde os terroristas espalharam amoníaco. Militares e médicos tiveram que socorrer às pressas as vítimas.

A terceira simulação foi também de um atentado químico. Um gás tóxico foi lançado por um avião ultraleve, que caiu no meio de um estádio de futebol, onde estariam presumivelmente 20.000 pessoas, das quais 2000 foram atingidas pelo gás.

Primeiro exercício conjunto europeu

A realização do Euratox, o primeiro exercício multinacional contra ataques terroristas da Europa, foi considerada um êxito. Ele serviu para constatar várias lacunas na defesa civil, como por exemplo problemas de comunicação devido a material não adaptado e operando em diferentes freqüências.

Nenhum país europeu está em condições de enfrentar sozinho uma situação como essa, declarou Michel Sappin, diretor da Defesa Civil da França. Além das esquipes de resgate, o exercício simulado contou com a intervenção de serviços médicos de urgência, equipes de remoção de minas, além de unidades militares especializadas no combate a ataques nucleares, bacteriológicos e químicos.

Outros exercícios semelhantes para testar a defesa civil européia estão programados para 2003, especialmente na Bélgica.